Publicidade
Botão de Assistente virtual
Notícias | Rio Grande do Sul LITORAL NORTE

Vento do ciclone destrói ginásio e destelha casas em Três Cachoeiras

Prefeitura estima que aproximadamente 100 famílias tenham sido afetadas pela tempestade no município

Por Jauri Belmonte
Publicado em: 18.05.2022 às 16:47 Última atualização: 18.05.2022 às 16:56

A cidade de Três Cachoeiras, no litoral norte do Rio Grande do Sul, foi uma das mais atingidas pela passagem do ciclone Yakecan. Na noite de terça-feira (17), a força do vento destruiu um ginásio de esportes, localizado na vila Fernando Ferrari, nas proximidades de uma escola que leva o mesmo nome. (Veja vídeo abaixo). A instituição teve um pequeno dano no telhado, e as aulas previstas para esta quarta e quinta-feira (19) foram suspensas.

Vento do ciclone destrói ginásio e destelha casas em Três Cachoeiras
Vento do ciclone destrói ginásio e destelha casas em Três Cachoeiras Foto: Paulo Pires/GES
Conforme a Defesa Civil Municipal, o vendaval também deixou casas destelhadas, mas sem feridos.

Entre elas, está a residência de familiares de Jarbas Dias Pinto, 45 anos. Morador de Três Cachoeiras, o segurança ajudava a família na reconstrução do telhado na tarde desta quarta-feira (18). “Estou aqui ajudando minha mãe e minha irmã, que moram nesta casa. Foi um vento que chegou destruindo”, define.

Ele conta que a prefeitura chegou a distribuir lonas para a cobertura das casas. Entretanto, ainda pela manhã, o material rasgou por conta do vento. Equipes da Defesa Civil e da Secretaria de Obras seguiam fornecendo materiais às famílias necessitadas.

"Esta foi a região mais afetada. Estamos fornecendo lonas e fazendo levantamento de telhas para as famílias afetadas. Só nesta comunidade, seriam em torno de 100 famílias", estima a secretária da Fazenda do município, Ana Carla Reus Rodrigues.

De acordo com a prefeitura, o ginásio, construído pelo município, era comunitário e muito usado pelos moradores para jogos, competições e outros eventos. A cidade tem aproximadamente 11 mil habitantes.

"Nunca tinha visto algo assim. Destruiu nosso ginásio", lamenta o agricultor Alci Duarte, de 54 anos. Produtor de bananas, ele conta que, em regiões mais altas, agricultores também tiveram prejuízos por conta da tempestade.

Gostou desta matéria? Compartilhe!
Encontrou erro? Avise a redação.
Publicidade
Matérias relacionadas

Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.