Publicidade
Botão de Assistente virtual
Notícias | Rio Grande do Sul RS EM ALERTA

'Pior vento do ciclone Yakecan ainda está por chegar', alerta meteorologista Luiz Nachtigall

Porto Alegre já teve rajadas de vento de 90 quilômetros por hora no início da tarde desta terça-feira

Por Redação
Publicado em: 17.05.2022 às 14:50 Última atualização: 17.05.2022 às 15:02

O vento acima do normal é assunto desde a manhã desta terça-feira (17) em toda a metade leste do Rio Grande do Sul – e ele vai ficar ainda mais intenso nas próximas horas. Com 40 anos de experiência em previsão do tempo no Estado, o meteorologista Luiz Fernando Nachtigall, da MetSul Meteorologia, alerta que "o pior vento do ciclone Yakecan ainda está por chegar".

Prognóstico é que ventos se intensifiquem em toda a costa do Rio Grande do Sul a partir do fim da tarde desta terça
Prognóstico é que ventos se intensifiquem em toda a costa do Rio Grande do Sul a partir do fim da tarde desta terça Foto: Reprodução MetSul

A tempestade tropical que já causa transtornos no Uruguai chegará à costa sul gaúcha no fim da tarde. A previsão é que os ventos mais intensos cheguem à região metropolitana e ao litoral norte depois das 22 horas desta terça, devendo durar até a madrugada desta quarta-feira (18). Ao longo de toda a quarta o mar estará agitado no litoral norte. Haverá forte ressaca.

De acordo com a MetSul, ao meio-dia desta terça-feira as rajadas de vento atingiram 72 quilômetros por hora no Aeroporto Internacional Salgado Filho, na capital. Em outros pontos da cidade o vento oscilou entre 80 e 90 quilômetros por hora. A Empresa Pública de Transportes e Circulação (EPTC) confirma bloqueios no trânsito ocasionados pela queda de galhos e de árvores.

Segundo Nachtigall, na região metropolitana e no litoral norte o risco de danos provocados pelo vento aumenta muito no fim da noite. “O centro do ciclone ao meio-dia estava a sudeste do Chuí e entre a tarde e a noite desta terça e o começo da quarta o centro do ciclone vai avançar de sul para norte, margeando o leste do Rio Grande do Sul, o que vai gerar rajadas muito intensas e com força de furacão em alguns pontos”, enfatiza o meteorologista sênior da MetSul.

Nachtigall observa que a chuva ainda não chegou em muitas cidades e que a intensificação do vento vai se dar com a chegada da chuva que virá com as bandas de nebulosidade do vórtice da tempestade Yakecan e a passagem do centro da tempestade pelo leste gaúcho. Há risco de chuva localmente forte a torrencial em alguns pontos. Em áreas de maior altitude do Estado, a chuva pode ser congelada.

Previsão é de vento ainda mais intenso em algumas regiões

Com base nas velocidades de vento observadas durante a manhã, a MetSul atualizou a projeção de vento para cima em algumas localidades, incluindo Porto Alegre. Mantém-se a tendência de o sul e o leste gaúcho serem as áreas mais afetadas pela tempestade Yakecan.

O vento, em média, no sul e no leste gaúcho deve atingir 80 km/h a 100 km/h, mas vários pontos devem ter rajadas de 100 km/h a 120 km/h com risco de marcas isoladas na Lagoa dos Patos e na costa de até 130 km/h ou 140 km/h. A região de Mostardas a Palmares do Sul e Cidreira deve ser a com vento mais intenso, com força de furacão em alguns momentos.

Esta região entre a Lagoa dos Patos e o Oceano Atlântico que vai de Rio Grande à área de Palmares do Sul, Quintão, Pinhal e Cidreira deve ser a mais castigada por vento com rajadas com força de furacão (acima de 120 km/h em alguns momentos).

Em Porto Alegre, Canoas e arredores a estimativa da MetSul é de rajadas, em média, de 80 km/h a 100 km/h, "mas a topografia da cidade (morros e prédios que canalizam vento) e a presença da lagoa ao sul e do Guaíba a oeste podem resultar em vento de 100 a 120 km/h, sobretudo em pontos mais ao sul da cidade e próximos da Lagoa dos Patos". A MetSul destaca que o Vale do Sinos, pelo seu relevo, costuma ter vento menos forte.

O litoral norte gaúcho, de maior população que o sul, terá vento muito forte a intenso com rajadas localmente extremamente fortes e com potencial de danos. Segundo a MetSul, são esperadas rajadas perto ou acima de 100 km/h e potencialmente mais intensas em praias e municípios mais ao sul da região. Em alguns balneários, o vento pode ficar entre 110 km/h e 120 km/h na beira da praia.

Mais ao norte, embora se preveja vento muito forte a intenso em alguns momentos, as rajadas seriam menos violentas que em praias mais ao sul da região, embora possam passar de 100 km/h em alguns pontos.

Gostou desta matéria? Compartilhe!
Encontrou erro? Avise a redação.
Publicidade
Matérias relacionadas

Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.