Publicidade
Botão de Assistente virtual

A corrida para deixar tudo pronto no litoral

Praias correm contra o tempo para deixar tudo pronto para o veraneio

Reportagem: Susi Mello

Em Tramandaí, na Avenida da Igreja, esquina com a Avenida Beira Mar, há barreiras de madeiras. Ao todo, são 72 metros de área fechada para a recomposição de dunas e a orientação é que a circulação seja evitada, permitindo que a areia volte ao seu local de origem.

Já em Imbé, o veranista poderá conferir que o primeiro retorno que precisava ser asfaltado, no sentido Centro-bairro, foi concluído, e, em Osório, já é possível visualizar canos de concretos que serão utilizados no sistema de drenagem na Avenida Atlântida, do distrito de Atlântida Sul. Esses são alguns exemplos de melhorias que o veranista encontrará no litoral norte na próxima temporada.

Prefeituras concentram esforços em ajustes de sua infraestrutura em ruas e espaços de lazer. A listagem é longa e a corrida contra o tempo também. São melhorias e modernização na beira-mar, limpeza de ruas, pinturas de quiosques e espaços públicos, pavimentação de rua, lixeiras novas, drenagem dos bueiros para evitar alagamentos, serviço de tapa-buraco nas vias asfaltadas, melhorias em iluminação pública, colocação de quiosques, reforma de guaritas, entre outras.

A torcida é de que as obras fiquem adequadas para quem começa a viajar a partir de novembro e possa usufruir de férias até março de 2022, quando encerra oficialmente a temporada.

Preparação

O presidente da Associação dos Municípios do Litoral Norte (Amlinorte), Flori Werb, informa que os municípios estão bem preparados para receber os veranistas. "A infraestrutura está bem organizada. As pessoas podem vir, lembrando que é necessário usar máscaras, álcool gel e evitar aglomerações", sublinha.

Ele reforça que o litoral norte, conforme o Censo de 2010, tinha uma população de 400 mil habitantes. Com a pandemia, a estimativa é que tenha pulado para 650 mil, já que muitos passaram a residir no litoral, e 70% estão com vacina contra Covid realizada. Agora, com a proximidade da temporada verão, estima que mais de 1 milhão pessoas devem circular pelas praias dessa região. Além do mais, esse volume deve ser ainda maior no Natal e ano novo.

"Estamos buscando qualificar todos os serviços oferecidos aos moradores e visitantes e as melhorias na infraestrutura são fundamentais. Tanto a beira-mar, como os demais pontos do município estão ou vão receber melhorias até o mês de dezembro", salienta o prefeito de Tramandaí, Luiz Carlos Gauto, reforçando que a cidade tem movimento o ano inteiro, mas durante o veraneio há o ápice do fluxo de pessoas.

Guarita sendo reformada em Imbé
Guarita sendo reformada em Imbé Foto: Diego da Rosa/GES

Procura por casas já está a mil

O casal Marchezini, o contador Elson, 44 e sua esposa, a administradora Tatiane, 42, aproveita as férias no litoral antes da chegada de dezembro, até porque do último mês do ano até o carnaval, a casa em Atlântida Sul fica para aluguel. Desde agosto, o casal tem procura de interessados.

Família Marchesini acredita em movimentação
Família Marchesini acredita em movimentação Foto: Diego da Rosa/GES


O presidente da Associação das Imobiliárias e Corretores de Imóveis de Tramandaí e Imbé (Aiciti), Marcelo Callegaro, confirma que a procura está intensa. "Quem quiser locar terá que correr, diante da alta procura", sublinha.

Ele antecipa que a próxima temporada repetirá a preferência novamente por casas com piscina. Os imóveis disponíveis para a locação estão com valores mais alto, na faixa de 10% a 20% se comparado com o aluguel pago na temporada de verão anterior.

Há mais obras em andamento

Dos 52 anos de vida, o pedreiro César Luciano vive em Imbé há 51, porém conhece bem a rotina de outros municípios do litoral norte por conta de sua profissão. Por isso, destaca que vem acompanhando obras públicas de melhorias para a próxima temporada. "Capão da Canoa, Xangri-lá, Imbé têm obras nas ruas e Tramandaí também está se organizando para receber o 'povo' no verão", exemplifica, ao lembrar melhorias na sinalização e nas ruas.

Pedreiro César Luciano vive há 51 anos em Imbé
Pedreiro César Luciano vive há 51 anos em Imbé Foto: Diego da Rosa/GES

Convite

No entanto, continua, não é possível estimar as diferenças de investimentos entre as temporadas, uma vez que no último verão toda a estrutura estava focada somente na pandemia. "No mais, desejamos que todos possam usufruir da nossa hospitalidade e belezas naturais, lembrando que a pandemia ainda não acabou e precisamos manter as medidas protetivas. Sejam bem vindos", convida.

O prefeito de Imbé, Luis Henrique Vedovato, destaca que a pandemia exigiu uma atenção especial, principalmente na questão de gastos. "Estamos há quase dois anos fazendo investimentos na área da saúde para não deixar nenhum morador ou veranista sem aquilo que é necessário para enfrentar a doença. Com o avanço da vacinação, projetamos uma temporada de verão com uma volta da normalidade, com eventos e outras atividades acontecendo em caráter experimental. Uma volta gradativa. E ter mais gente na praia significa investir mais, oferecer mais serviços, preparar melhor nossa infraestrutura. É nesse sentido que estamos trabalhando", declara.

Torres aposta em reformas e construções de locais de turismo

A prefeitura de Torres investe na próxima temporada em melhorias na área do turismo. "Ao todo, este ano, vamos investir R$ 3,5 milhões em melhorias na revitalização turística da cidade, que as pessoas poderão usufruir", informa o secretário municipal de Planejamento, Matheus Junges.

Os veranistas vão perceber mudanças nos Centros de Atendimento Turístico, disponíveis no Parque do Balonismo e na Praça XV de Novembro. Além disso, o município realizou reforma dos Molhes, na Praça da Prainha e o Morro do Farol está revitalizado.

Morro do Farol está entre os locais revitalizados
Morro do Farol está entre os locais revitalizados Foto: fotos Divulgação

Quem visitar Torres poderá ainda conferir que a Casa da Terra do Artesanato está na Avenida Barão do Rio Branco, no coração do Centro, e também a área central recebeu um shopping. E o deck do Rio Mampituba está em obras ainda e deverá ficar pronto ainda na temporada.

Osório terá drenagem na Avenida Atlântida

Uma das obras que ficará pronta até o final do ano é a da drenagem na Avenida Atlântida, do distrito de Atlântida Sul, em Osório. Serão feitos 780 metros de rede pluvial com tubos de concreto, com caixa de coleta de água em todas as esquinas, nos dois lados da via, para solucionar o problema que é a constante água correndo pela via.

"Essa obra visa a melhora da infraestrutura de Atlântida Sul e também vai preservar as ruas que acabam sendo danificadas pela falta de escoamento da água", explica o prefeito Roger Caputi.

Zaroni Fechner, 73 anos
Zaroni Fechner, 73 anos Foto: Diego da Rosa/GES

A conclusão da obra, que se iniciou em junho, é esperada pela dona de casa Zaroni Fechner, 73 anos. Moradora de Porto Alegre e com casa há mais de 30 anos em Atlântida Sul, ela espera que o problema seja solucionado nesta temporada.

Afinal de contas, continua, os próximos meses serão de intensa movimentação, já que mais veranistas estarão novamente circulando pela avenida, em busca de lazer. "O ano passado já teve muita gente no Natal e ano novo e este ano deve se repetir", comenta, enquanto espalhava a água parada da chuva na beira da rua, por conta da falta de bueiros.

Sua preocupação é que a problemática da rua não venha a influenciar em quem circula pela via.

A prefeitura de Osório antecipa ainda que outras ações serão presenciadas pelos veranistas. Melhorias e modernização na beira-Mar, serviço de limpeza das ruas, pintura dos quiosques e dos espaços públicos, manutenção do calçadão, colocação de balanço turístico, novas lixeiras e colocação de placas informativas estão entre as melhorias previstas de saírem do papel no verão 2021/2022.

Imbé planeja duplicação da Avenida Paraguassú

Em Imbé, o cronograma de ações vem intensificando-se. Há desde instalação de quiosques na faixa da areia, reformas nas guaritas dos guarda-vidas, passando por drenagem dos bueiros e galerias pluviais, serviço de tapa-buraco; pavimentação de vias, melhorias em iluminação pública, limpeza e remoção da areia acumulada, construção de passarelas de travessia de pedestres na Imara, em Santa Terezinha, e no Centro, até a duplicação da Avenida Paraguassú.

Avenida Paraguassú, Imbé
Avenida Paraguassú, Imbé Foto: Diego da Rosa/GES

Essa última é a forma de desafogar o trânsito nesse trecho e tornar menos caótica a ligação entre o Centro e os bairros da zona norte e também mexe com o turismo regional. "Essa via cruza a nossa cidade e é utilizada também por veranistas como conexão com as praias vizinhas", declara o prefeito Luis Henrique Vedovato.

Recomposição de dunas e quiosques novos em Tramandaí

A "capital das praias" terá até o final de novembro 61 novos quiosques. Na faixa de areia serão 50 quiosques (espaços públicos) padronizados, destinados à exploração comercial. Já no calçadão da beira serão 11 quiosques, padronizados em modelo de containers.

Outra constatação dos veranistas está no final da Avenida da Igreja, onde é uma área destinada a recomposição de dunas foi fechada. Essa foi uma determinação que já estava pendente desde 2004.

Além disso, no calçadão duas letras do letreiro com o nome da cidade foram retiradas para manutenção e já foram instaladas novamente. A empresa responsável pela obra ainda realizou reparos no calçadão e nos bancos. Este serviço não terá custos para o município, uma vez que a obra ainda está na garantia.

Para um lugar na praia, lembre dos protocolos sanitários

Quem já dá "escapadas" para o litoral é unânime em afirmar que o próximo verão será de intensa movimentação. A comerciante Ivone Fischer, 50 anos, mora e tem comércio de ferragens em Imbé.

"Eu acho que mais pessoas virão para cá porque este ano está mais liberado. Ano passado o comércio não abria e desta vez sim. Porém o cuidado permanecerá com o uso de máscaras", acrescenta a comerciante, tomando um sol próximo a uma das guaritas de Imbé, que passará por reforma.

Família de Gravataí quer cuidados
Família de Gravataí quer cuidados Foto: Diego da Rosa/GES

Um casal de moradores de Gravataí, o operador de máquinas Paulo Roberto Azevedo Bandeira e sua esposa, a comerciária Patrícia Bressan, 42, lembra que o distanciamento na beira-mar deverá ser respeitado. "Não dá para ficar com a cadeira de praia 'grudada' em pessoas que não conhecemos", exemplifica Patrícia.

Gostou desta matéria? Compartilhe!
Publicidade
Matérias especiais
GURIAS NO TOPO

Skate feminino decola e atrai cada vez mais meninas na região

Esportes

Roteiros da Serra tem edição especial dedicada ao Natal Luz. Confira!

Região
PREPARAÇÃO

7 perguntas e respostas sobre concurso público

Região

 Uma escola com tanta história quanto a própria imigração alemã

Região