Publicidade
Botão de Assistente virtual
Notícias | Região DE OLHO NO PRAZO

Receita aguarda mais de 65 mil declarações do Imposto de Renda na região

Contribuintes precisam se agilizar pois o prazo termina no dia 31 de maio; data-limite não será prorrogada

Por Joceline Silveira
Publicado em: 20.05.2022 às 06:00 Última atualização: 20.05.2022 às 07:17

Ainda faltam 65.497 mil moradores da região entregarem a declaração do Imposto de Renda (IR). O prazo termina no fim deste mês. De acordo com um balanço divulgado na quarta-feira, a Delegacia da Receita Federal em Novo Hamburgo recebeu até então 119.736 declarações, pouco mais de 65% do total de 185.233 de documentos esperados para 23 municípios da área de cobertura do Jornal NH.

A corrida nos escritórios de contabilidade no prazo final do prazo para entrega do Imposto de Renda
A corrida nos escritórios de contabilidade no prazo final do prazo para entrega do Imposto de Renda Foto: Joceline Silveira/GES-Especial

A expectativa nacional é de que 34,1 milhões de declarações sejam enviadas até o fim do prazo - das quais 23 milhões já foram recebidas - enquanto no Estado a projeção é de 2,4 milhões, sendo que 1,7 milhão já foi transmitida.

A dentista Nara Lufiego, 64 anos, admite: só depois de anos deixando para a última hora se acostumou a separar a papelada ao longo do ano para tornar mais fácil o preenchimento da declaração tão logo fosse aberto o prazo de entrega pela Receita Federal. "É bom, porque sempre estamos no primeiro ou, no mais tardar, no segundo lote de restituições", conta Nara. "Peguei esse costume e virou um hábito ao longo dos anos e pretendo manter a prática", completa.

Para ver-se livre da obrigação de resolver as pendências domésticas, já que tem muito trabalho com os pacientes, ela se antecipa e entrega os documentos pessoais logo nos primeiros dias do prazo.

Quem entrega a declaração primeiro fica na frente da fila para receber a restituição do imposto, lembra o contador Gilberto Müller. "O importante é reunir a documentação e entregar rápido, para não faltarem comprovantes. É a forma mais correta de o contribuinte não correr o risco de cometer irregularidades e livrar-se da malha fina", recomenda.

Mais tempo

Dos 750 clientes do escritório de contabilidade de Estância Velha, 20% ainda não levou a documentação necessária. "Eles usaram a prorrogação como prazo final", diz o contador que costuma orientar seus clientes a entregar a documentação com bastante antecedência, pois, segundo ele, o movimento no escritório dobra na reta final. Apesar de contar com 90 funcionários, Müller diz que é um período de intenso trabalho. "Ampliamos o horário de atendimento até as 19 horas durante a semana para receber os clientes e internamente seguimos até as 22 horas como uma linha de montagem: uma pessoa organiza os documentos, outra digita, a seguinte confere e passa para a análise."

Corrida para encaminhar o imposto de renda nos escritórios
Corrida para encaminhar o imposto de renda nos escritórios Foto: Joceline Silveira/GES-ESPECIASL

O prazo termina no dia 31 de maio. E a Receita Federal já avisou: a data-limite não será prorrogada de novo. "O contribuinte atrasado e preocupado em não ter tempo de reunir todas as informações deve priorizar documentos que influenciam diretamente a apuração do imposto anual devido, como os informes de rendimentos e deduções", aconselha o contador.

Organização para não cair na malha fina

Precisa declarar quem, no ano passado, teve rendimentos tributáveis acima de R$ 28.559,00. A Receita Federal está cada vez mais especializada em detectar erros, graças à ajuda da tecnologia e das redes integradas entre os mais diversos órgãos. É preciso atenção redobrada para evitar erros comuns.

"Muito cuidado na hora de declarar os rendimentos, na hora de informar as deduções, ficar bem atento com os recibos médicos, porque os maiores fatores de inclusão de contribuinte em malha é, ou ausência de declaração de rendimento ou erro na hora de declaração de despesa médica", orienta a Delegacia da Receita Federal em Novo Hamburgo.

Últimos dias para a entrega

Os contribuintes têm até as 23h59 do próximo dia 31, para entregar a declaração. Se a entrega for feita depois desta data, o contribuinte paga multa de 1% ao mês sobre o imposto devido, com valor mínimo de R$ 165,74 e máximo de 20% do imposto devido.

Gostou desta matéria? Compartilhe!
Encontrou erro? Avise a redação.
Publicidade
Matérias relacionadas

Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.