Publicidade
Botão de Assistente virtual
Notícias | Região RS-373

Começa obra para asfaltar rodovia em direção à Serra

Asfalto vai facilitar vida de turistas e de empreendedores, que já traçam planos em Santa Maria do Herval

Por Eduardo Amaral
Publicado em: 04.02.2022 às 07:00 Última atualização: 04.02.2022 às 08:33

Depois de 20 anos de espera, a cobertura asfáltica na RS-373 começa a se tornar uma realidade. Desde janeiro, as máquinas já podem ser vistas na rodovia que liga Santa Maria do Herval e Gramado, e a promessa é que em 24 meses sejam concluídas as obras de pavimentação nos 17,21 quilômetros da rodovia.

Máquinas começaram a trabalhar na segunda quinzena de janeiro e obra vai levar dois anos
Máquinas começaram a trabalhar na segunda quinzena de janeiro e obra vai levar dois anos Foto: Eduardo Amaral/GES-Especial
Orçada em R$ 30,44 milhões, a obra está sob a responsabilidade da Construtora Pelotense, que apesar do nome tem sua sede em Porto Alegre. Encarregado pelos trabalhos na 373, Adriano Invernizzi tem conversado com os moradores do entorno da rodovia e pode sentir no dia a dia a expectativa que cerca a melhoria. "A felicidade das pessoas com as obras é imensa", conta ao relatar as conversas com os vizinhos da estrada.

Mara Bachs, 49 anos, é uma das vizinhas animadas com o andamento da pavimentação aguardada há duas décadas. Para ela, as máquinas que começam a abrir valetas e preparar o terreno para o asfalto representam muito mais do que concreto, mas a esperança de ver seu sonho se realizar. Há 10 anos ela deixou o emprego na fábrica e investiu no sonho de trabalhar com comida.

Logo no início da 373, ainda em Santa Maria do Herval, uma pequena e tímida placa identifica o seu negócio, uma loja de produtos coloniais. Entre pães, cucas, bolos e biscoitos, ela sonha com o dia que o asfalto permitirá que mais pessoas conheçam seu trabalho. "O primeiro passo tem que ser o asfalto para expor ao pessoal que passa na estrada", projeta ela que já tem um planos de ampliação do negócio. "Nossa ideia é que as pessoas possam parar aqui e tomar um café", conta Mara.

Santa Maria do Herval de olho no futuro

Chegada do asfalto é a esperança para Mara e Vitorino
Chegada do asfalto é a esperança para Mara e Vitorino Foto: Eduardo Amaral/GES-Especial

Atualmente, a loja de Mara, que é tocada por ela pelo marido Vitorino Boettchel, 49, está em uma entrada lateral, onde é preciso manter a porta fechada para evitar a poeira. "Com o asfalto aumenta o movimento, a gente quer pegar esse público", projeta Vitorino.

A expectativa do casal representa o sentimento de uma cidade, que com a chegada do asfalto espera ser mais do que uma simples passagem aos turistas que buscam a Serra gaúcha.

Assessor de turismo na cidade, Lucas Molling trabalha no Museu Municipal Professor Laurindo Vier e projeta que com a pavimentação as visitas ao local tenham um crescimento de até 70%. De acordo com ele, a chegada do maquinário e avanço nas obras já animam empresários locais que começam a projetar investimentos para que Santa Maria do Herval deixe de ser "somente um destino de passagem".

Para tentar reter este turista que hoje passa pelo município, o governo estuda a criação de um Centro de Informações Turísticas. Além disso, já há investimentos em gastronomia e outras áreas. Além das belas paisagens, a cidade quer apresentar sua cultura e outras belezas naturais, "escondidas" de quem só passa de carro. Um dos exemplos é a Cascata e a Caverna do Bugre, a poucos quilômetros da estrada principal.

Oportunidades de emprego surgem com a obra

Mas mesmo antes de finalizada, a obra já movimenta a economia local com a criação de vagas para trabalhar no asfaltamento. Responsável pela pavimentação do trecho, a Construtora Pelotense abriu vagas para diversas funções. A empresa busca pedreiros, serventes e operadores de máquinas.

Responsável pelo departamento de Recursos Humanos da Pelotense, João Chagas diz que no momento as oportunidades ainda são poucas, mas que as vagas devem aumentar com o avanço da obra. Ele afirma que tem tido dificuldade em encontrar profissionais da região, segundo ele, pela falta de trabalhadores aptos e também "porque os salários não são atraentes".

Chagas explica que inicialmente a Pelotense está oferecendo o piso de cada categoria, mas que este valor pode ser maior. "Se aparece, por exemplo, um operador com mais experiência, a gente tem que oferecer um pouco mais para que ele queira a vaga", explica.

Confira alguma das atrações ao longo do caminho a ser asfaltado

A chegada do asfalto torna o trajeto até a Serra gaúcha ainda mais interessante, pois o caminho já é conhecido pelas belezas naturais e também pelas obras que marcam a cultura dos imigrantes que colonizaram a região.

No caminho estão cachoeiras, atrações arquitetônicas, além, claro, de opções gastronômicas e diversas cidades que podem ser visitas e descobertas por turistas mais atentos. Listamos abaixo algumas opções para os turistas que pegam esta estrada em direção a Gramado.

Gostou desta matéria? Compartilhe!
Encontrou erro? Avise a redação.
Publicidade
Matérias relacionadas

Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.