Publicidade
Acompanhe:
Notícias | Região Região metropolitana

Mais de um ano depois, ninguém foi preso por sequestro e morte de menina de 9 anos

Corpo de Eduarda Herrera de Mello foi encontrado às margens da RS-118, entre Alvorada e Gravataí

Última atualização: 03.12.2019 às 08:55

Eduarda Herrera de Mello tinha 9 anos Foto: Arquivo Pessoal
Mais de um ano após o crime que chocou a região metropolitana, ninguém foi preso pelo sequestro e morte da menina Eduarda Herrera de Mello, de 9 anos. Em outubro do ano passado, ela foi raptada na frente de casa. A criança seria encontrada morta no dia seguinte, no Rio Gravataí, às margens da RS-118, entre Alvorada e Gravataí.

A mais complexa investigação recente de sequestro com morte de criança está sob responsabilidade do Departamento Estadual da Criança e do Adolescente (Deca), e é coordenada pela delegada Sabrina Dóris Teixeira. "O caso continua aberto e não vamos descansar enquanto não levarmos o responsável à cadeia", garante a delegada, que diz ser importante averiguar qualquer denúncia. "Tem que levar muito a sério."

O caso de tentativa de sequestro de criança em Canoas também será apurado pela Civil, no caso a Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente (DPCA).

Gostou desta matéria? Compartilhe!
Encontrou erro? Avise a redação.
Publicidade

Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.