Publicidade
Botão de Assistente virtual
Notícias | Novo Hamburgo VALE DO SINOS

Centro da Feevale oferece atendimento de saúde à população da região

Cies conta com serviços de quiropraxia, nutrição, enfermagem, fisioterapia, psicologia, odontologia e exames laboratoriais

Por Redação
Publicado em: 04.05.2022 às 03:00 Última atualização: 04.05.2022 às 10:58

Um serviço disponível para comunidades locais mostra os benefícios de Novo Hamburgo sediar formação acadêmica na área da Saúde. A iniciativa faz parte do que a região vem chamando de polo da área.

O Centro Integrado de Especialidades em Saúde (Cies), da Universidade Feevale, oferece atendimento gratuito em diversas áreas para a comunidade. O Cies conta com serviços de quiropraxia, nutrição, enfermagem, fisioterapia, psicologia, odontologia e exames laboratoriais.

Quiropraxia na Feevale
Quiropraxia na Feevale Foto: Diego da Rosa/GES

O serviço está disponível para a comunidade acadêmica e para a população em geral. Para o público de baixa renda, os atendimentos são gratuitos, dentro de critérios socioeconômicos, mediante análise. O centro oferece também atendimento particular, com preços abaixo dos de mercado, e parcerias com municípios.

O estudante Leonardo Vasques, 18 anos, é paciente do centro há um ano e já usufruiu de diversos serviços. O jovem é morador do bairro Vila Nova, próximo ao Cies. Atualmente, ele faz sessões de quiropraxia, em função de um desconforto muscular na cervical.

"Aqui eu já utilizei bastante coisa, tive acompanhamento na nutrição, vou na psicóloga e agora também na quiropraxia. Me ajuda bastante em todos quesitos, ainda mais que é perto de casa. É um serviço muito útil", avalia.

Formação na prática

Os pacientes são atendidos pelos estudantes dos semestres finais dos curso, em cadeiras de prática ou estágios curriculares. O atendimento proporciona aos alunos da universidade as primeiras experiências com pacientes.

Vasques é atendido pela estudante do nono semestre de Quiropraxia Chaiane Pellin. Para ela, é importante ter contato com as diferentes situações dos pacientes.

"É uma vivência diferente. Cada paciente é um caso e uma história de vida. É importante porque tem uma diversidade de pacientes e uma rotatividade bem grande."

Chaiane destaca que a rotatividade dos alunos também proporciona trocas importantes para a formação profissional. "Tem pacientes que a gente atende, que vêm de outros colegas e que já estão há bastante tempo aqui. Cada aluno tem uma preferência de técnica, a gente consegue compartilhar conhecimento e opiniões", conclui.

Gostou desta matéria? Compartilhe!
Encontrou erro? Avise a redação.
Publicidade
Matérias relacionadas

Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.