Publicidade
Notícias | Gramado Tecnologia

Gramadense vence edital e criará aplicativo para leitura de livro em realidade aumentada

Elaboração da ferramenta, para adaptar contos de Simões Neto, inicia neste mês e deve ser concluída até fevereiro pela empresa de Guilherme Luiz Heckel, de 25 anos, morador do bairro Várzea Grande

Publicado em: 20.11.2020 às 03:00 Última atualização: 21.11.2020 às 11:13

Guilherme Luiz Heckel tem 25 anos Foto: Arquivo Pessoal
O livro Contos Gauchescos, do escritor regionalista Simões Neto, será adaptado em uma nova versão: um aplicativo de leitura em realidade aumentada. A iniciativa será viabilizada por meio do morador do bairro Várzea Grande, em Gramado, Guilherme Luiz Heckel, que venceu um edital de fomento à cultura do governo do Estado.

O projeto foi desenvolvido por meio da empresa do gramadense, Mr. Dev Studio, em parceria com o sócio Leandro Michel. Com a confirmação dos recursos estaduais, a dupla pretende desenvolver o aplicativo "Experiência literária: pequenos contos gauchescos", que exibirá esses contos de Simões Neto com trilha, dublagem e animações 3D.

"Este foi o primeiro projeto que inscrevi em um edital. Fico feliz porque a nossa nota foi muito boa. Então começamos a elaboração do aplicativo agora em novembro", comenta Guilherme, de 25 anos, que é formado em Jogos Digitais pela Feevale e pós-graduado em Inovação e Design Estratégico pela ESPM.

A proposta dos contemplados é concluir o aplicativo até fevereiro de 2021. Para que isso ocorra, de acordo com Guilherme, uma série de profissionais está envolvida com a ideia - desde especialistas em áudio e texto, até pessoas de dublagem e efeitos sonoros. O programa será disponibilizado de forma gratuita na Google Play e na App Store.

A perspectiva é empregar o aplicativo, ainda, em ações das redes de ensino da região e em parcerias com a representatividade cultural de Gramado e de Canela, por meio das prefeituras. "A ideia é levar essa produção para escolas, para eventos, para espaços públicos", aponta.

Ideia é adaptar e expandir

A intenção do projeto é adaptar a obra literária para uma nova linguagem a fim de incentivar a leitura na infância por meio de peças e conteúdos de valor para o Rio Grande do Sul. "Pretendemos expandir esse mesmo modelo para outros livros, também", confirma o gramadense.

Gostou desta matéria? Compartilhe!
Encontrou erro? Avise a redação.
Publicidade
Matérias relacionadas

Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.