Publicidade
Acompanhe:
Notícias | Gramado Vacinação

Com grande procura, vacinação contra a Influenza é esgotada

Conforme a Secretaria Municipal da Saúde, ainda não há informações de quando novas doses chegarão a Gramado.

Última atualização: 25.03.2020 às 16:08

Agentes de saúde aplicam a vacina sem a necessidade do paciente sair do carro Foto: Divulgação
A retomada da vacinação contra a Influenza na tarde desta quarta-feira, dia 25, foi de grande movimento. Em poucos minutos, todas as senhas foram distribuídas. Não há mais doses disponíveis na rede municipal de saúde. A orientação é para que as pessoas não saiam de casa.

Somente hoje foram 1.000 doses disponíveis para a comunidade. Na última segunda-feira, dia 23, outras 1.790 foram aplicadas. Conforme a Secretaria Municipal da Saúde, ainda não há informações de quando novas doses chegarão a Gramado.

Um dos pontos com mais procura, por ser exclusivo para idosos, era o Expogramado. Devido ao estilo drive thru, onde as pessoas não precisavam sair dos carros, longas filas de veículos se formaram, indo em direção ao bairro Mato Queimado.

Calendário de Vacinação
A primeira etapa de vacinação segue até dia 15 abril. Após, professores da rede pública e privada, doentes crônicos e profissionais das forças de segurança e salvamento podem se vacinar até 8 de maio. A última fase, que inicia no dia 9 de maio, priorizará crianças de 6 meses a menores de 6 anos, pessoas entre 55 e 59 anos, gestantes, puérperas (até 45 dias após o parto), pessoas com deficiência, povos indígenas, funcionários do sistema prisional e adolescentes e jovens de 12 a 21 anos sob medidas socioeducativas e população privada de liberdade.

Em 2019 a média de aplicação de vacinas era de 500 por dia. Assim sendo, os primeiros dias de imunização em 2020 já superaram a média do ano passado.

Esclarecimento sobre uso de EPIs na vacinação
A Secretaria Municipal da Saúde informa que os profissionais da área estão seguindo orientações da Organização Mundial de Saúde (OMS) e da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA), quanto ao uso de máscaras e luvas. Reitera também que todos os cuidados de higiene estão sendo tomados, para que não exista nenhuma forma de transmissibilidade. A recomendação dos órgãos é que o uso de máscara facial deve ser utilizado em pessoas que apresentem sintomas respiratórios, como tosse, ou por pessoas que estejam em contato cuidando de infectados. No caso específico, as pessoas vacinadas estão ali na condição de usuárias de um serviço de saúde, e não como pacientes.

Gostou desta matéria? Compartilhe!
Encontrou erro? Avise a redação.
Publicidade
Matérias relacionadas

Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.