Publicidade
Acompanhe:
Notícias | Gramado Especial

Gramado pode se transformar em Polo Cinematográfico

Proposta visa profissionalização de talentos e o incremento no turismo da cidade

Por Letícia Rossa
Última atualização: 02.12.2019 às 14:02

Projeto prevê a construção de um letreiro de 14 metros em uma montanha no bairro Várzea Grande, com vista para a RS-115 Foto: Arte Alan Machado/ESPECIAL
Apenas em 2019, 1,1 mil produções brasileiras e latino-americanas registraram interesse em participar do 47º Festival de Cinema de Gramado. Em nove dias, o evento que concentra as discussões da sétima arte apresentou mais de 100 horas de projeção de filmes e comercializou em torno de 2,2 mil ingressos. Ou seja: Gramado se coloca, a cada ano, como um núcleo de lançamento e de reflexão da cinematografia.

E é para reafirmar este protagonismo que um projeto inédito pretende instituir o Polo Cinematográfico de Gramado. A proposta é liderada pelo empresário e roteirista gramadense Enrico Peccin, pelo ator e produtor carioca Lui Mendes e pelo publicitário Gustavo Melo - e foi apresentada ao prefeito Fedoca Bertolucci no início do mês de outubro.

Justificativa

Apesar de o Festival de Cinema ocupar uma posição de liderança no panorama nacional e latino há quase cinco décadas, os idealizadores do projeto ainda consideram que Gramado não aparece como um centro de produção cinematográfica. É com um olhar dirigido sobre esta lacuna que, de acordo com Enrico Peccin, se justifica a intenção do Polo Cinematográfico de Gramado. "Atualmente a produção brasileira está concentrada nos grandes centros, principalmente no Rio e em São Paulo. Deste modo, o Polo Cinematográfico de Gramado visa unir a fama do Festival de Cinema com a beleza natural e arquitetônica do município, trazendo produções de peso para a cidade", pontua Peccin.

O projeto prevê a promoção de workshops permanentes com artistas, diretores e produtores de reconhecimento nacional - bem como um encontro anual com os principais players do mercado.

Objetivos

O incremento no turismo de maior valor agregado (de visitantes com ticket médio-alto), os benefícios educacionais e culturais e o investimento em filmes e seriados regionais figuram entre as vantagens do Polo Cinematográfico de Gramado, conforme Enrico Peccin. "Teremos, ainda, maior visibilidade nacional e internacional e a inclusão da população na produção cinematográfica. Acreditamos que haverá mais investimento e mais arrecadação de impostos. Mais turismo de qualidade. Gramado só tem a ganhar", analisa Enrico.

Entre as contrapartidas socioculturais do projeto estão a criação de oficinas permanentes e a ampliação do Educavídeo. Os idealizadores do Polo sinalizam, ainda, como benefícios: o estímulo pela arte, o aprimoramento de jovens talentos locais, a formação de profissionais de Gramado, a movimentação hoteleira em baixa temporada e o reconhecimento da região como centro do cinema nacional.

Os criadores

O ator Lui Mendes, um dos líderes deste projeto, soma 23 peças de teatro, 18 filmes, 13 novelas, nove seriados e participações em programas artísticos no Brasil e em Portugal. "Está na hora de Gramado se tornar um símbolo não apenas de premiação cinematográfica mas também de produção de cinema", garante.

O empresário gramadense Enrico Peccin, por sua vez, atua como roteirista em projetos realizados em parceira com Lui Mendes. Atualmente está em negociação com produtoras nacionais e internacionais (como Netflix).

E o publicitário e empresário Gustavo Melo contabiliza 17 anos de experiência com a Gemelo Comunicação.

Mais de R$ 4,5 milhões de orçamento

O 47º Festival de Cinema de Gramado movimentou um orçamento de mais de R$ 4,5 milhões, conforme o presidente da Gramadotur, Edson Néspolo. A maioria tem origem em patrocínios. "Apesar de não gerar lucro direto, em dinheiro, o evento promove visibilidade, traz reconhecimento e garante cada vez mais turismo para Gramado e a região", assegura Néspolo.

 

Negociações ainda estão em andamento

A viabilização do Polo Cinematográfico de Gramado depende de uma série de negociações que estão sendo construídas com investidores de Toronto, no Canadá. "Essa é uma cidade que investiu muito em produção cinematográfica e hoje já colhe grandes resultados", comenta Peccin. Conforme o andamento destes acertos, serão apresentados os novos avanços para a Prefeitura de Gramado. "O Executivo desde o início se mostrou empolgado com o nosso projeto", relava o empresário.

 

Letreiro inspirado em Hollywood

O letreiro com a palavra Gramado, que poderá ser colocado em uma das montanhas do bairro Várzea Grande, com vista da RS-115, terá 14 metros de altura. Este seria, de acordo com Enrico, um novo ponto turístico para Gramado. A inspiração é do letreiro de Hollywood, na Califórnia. "Já temos arquitetura suíça, gastronomia italiana, uma 'rua torta' semelhante à de São Francisco. Por que não homenagear a capital mundial do cinema?", afirma. O letreiro seria, de acordo com Peccin, um espaço para gerar mídia espontânea de Gramado - com a divulgação de fotografias, em especial, em redes sociais de visitantes que passarem pela cidade.

Gostou desta matéria? Compartilhe!
Encontrou erro? Avise a redação.
Publicidade

Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.