Publicidade
Acompanhe:
Notícias | Gramado Política

A um ano das eleições, confira como os partidos estão se articulando em Gramado

Siglas se concentram para programar suas intenções, seja visando a prefeitura ou com o foco na Câmara de Vereadores

Por Letícia Rossa
Última atualização: 05.10.2019 às 15:07

O ápice do calendário eleitoral em 2020 aponta para 4 de outubro, quando eleitores de todos os municípios brasileiros escolherão seus novos líderes regionais. E a um ano desta data que celebrará a democracia, os partidos políticos de Gramado se concentram para programar suas intenções - seja visando a prefeitura ou com o foco na Câmara de Vereadores.

As estratégias adotadas pelas principais siglas (que ocupam, hoje, cadeiras no Executivo e Legislativo) é de manter sigilo em relação às decisões já tomadas. Mas a confirmação é a mesma: as movimentações já iniciaram e há homens e mulheres que demonstraram interesse em pedir o voto da população - para, assim, representar os mais de 34 mil moradores de Gramado entre a gestão de 2021 e 2024.

Canela

Na próxima semana o Jornal de Gramado trará, também, um panorama sobre o cenário político de Canela - e as programações dos partidos que atualmente ocupam cargos de liderança no Executivo e no Legislativo.

Cidadania

O vice-presidente e corregedor do Tribunal Regional Eleitoral (TRE-RS), desembargador André Luiz Villarinho, e representantes do Tribunal gaúcho, estão divulgando a campanha "Eleições 2020: a Justiça Eleitoral na Trilha da Cidadania". O roteiro de viagens pelo interior do Estado passou, recentemente, por Rio Grande e Pelotas. Ainda não há previsão do encontro acontecer na Região das Hortênsias.

Já o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) realizou na semana passada uma série de reuniões setoriais de alinhamento e de estratégias de planejamento voltadas para as eleições municipais de 2020. O encontro foi promovido no edifício-sede do Tribunal Superior, em Brasília.

PDT

Presidente: Jacó Schaumloeffel

O partido do atual prefeito confirma que Fedoca Bertolucci é o principal nome para concorrer à chefia do Executivo. “O PDT trabalha, em princípio, focando prioritariamente no nome dele para 2020”, confirma o presidente Jacó. A ideia, porém, é dar continuidade às conversas com a diretoria – a fim de decidir se este é o caminho mais adequado para as próximas eleições. “Também precisamos definir a coligação de outras siglas, a forma pelo qual vamos trabalhar em conjunto. A proposta inicial é manter a atual coligação com o MDB”, confirma Schaumloeffel.

MDB

Presidente: Everton Michaelsen

As estratégias de abordagem do MDB ainda estão em tratativas junto ao diretório, que se reunirá neste mês de novembro para partilhar as considerações acumuladas até então. Após este encontro deverá existir uma maior definição sobre o futuro do partido, que atualmente ocupa a vice-prefeitura de Gramado. “Mas ainda precisamos entender o que a comunidade espera de nós”, avalia o presidente Everton. “O que podemos confirmar é que eu não sou pré-candidato a prefeito para 2020”, assegura o vice Evandro Moschen.

PSDB

Presidente: Celso Fioreze

A força do trabalho do PSDB no próximo pleito estará focada na Câmara de Vereadores: o partido planeja eleger um ou dois parlamentares para representar a população. Os movimentos realizados até este mês visavam a qualificação dos pré-candidatos à vereança. “Entendemos que é preciso desenvolver qualidade e não quantidade. Por isso vamos com tudo com aqueles que temos ao nosso lado”, frisa o presidente Celso Fioreze. “E cada vez mais acreditamos que a alternância de poderes fortalece a democracia”, avalia.

Progressistas

Presidente: Nestor Tissot

Partido do ex-prefeito e atual presidente da sigla, Nestor Tissot, o Progressistas já lista alguns nomes de possíveis pré-candidatos a prefeito ou vice: Luia Barbacovi, Dr. Ubiratã, Nestor Tissot, Márcio Coracini, Rosa Helena Volk e Eduardo Zorzanello. “Estamos conversando com nossos partidos da União por Gramado e outros que ainda estão se somando ao grupo. É muito cedo para qualquer definição”, comenta Tissot. Nestor adianta que poderá haver chapa pura – porém, não é descartada a ideia de outro partido compôr a chapa majoritária.

PT

Presidente: Gilnei Benetti

O Partido dos Trabalhadores tem esquematizado, nestas semanas, a sua nova executiva e também do seu diretório municipal. Depois deste processo, o foco nas eleições do próximo ano ganhará mais um fôlego. “Ainda estamos avaliando a possibilidade de nomes que devem concorrer e tratando, especialmente, de novas filiações ao PT. A ideia é preparar com força o partido para o pleito do ano que vem. Entretanto, nada está definido”, explica o presidente da sigla em Gramado, Gilnei Benetti.

Republicanos

Presidente: Elisete Colle

A perspectiva do Republicanos é que o partido concorra tanto na majoritária quanto para a vereança em Gramado. A garantia é da parlamentar Manu da Costa, que representa este grupo político na Câmara de Vereadores. “É um pouco cedo para definições, mas estamos nos mobilizando para entrar em 2020 com força total. Portanto ainda não confirmamos nomes e nem cargos visando a próxima eleição municipal. A certeza é de que viremos com uma aliança bem forte”, assegura a vereadora.

Gostou desta matéria? Compartilhe!
Encontrou erro? Avise a redação.
Publicidade

Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.