Publicidade
Notícias | Especial Coronavírus Pandemia

Em dois meses, casos da Covid-19 aumentaram 198% em Gramado

Número representa os dados epidemiológicos de Gramado, entre os dias 13 de agosto e 13 de outubro; em Canela, o crescimento foi de 156%, no mesmo período

Por Mônica Pereira
Publicado em: 16.10.2020 às 03:00 Última atualização: 16.10.2020 às 11:12

Crescimento de casos na região Foto: Divulgação
Desde a chegada de outubro, Gramado contabiliza mais de 100 casos ativos do novo coronavírus. Os números são os maiores, desde março, chegando ao pico com 147 moradores infectados ao mesmo tempo, na última sexta-feira, dia 9. Em comparação, no dia 4 de setembro, por exemplo, eram apenas 36, o menor registro nos últimos meses.

De acordo com os boletins epidemiológicos da cidade, divulgados pelo Centro do Operações em Emergências (COE), em dois meses, houve um crescimento de 198% no número de casos positivos confirmados. Os dados utilizados para esta reportagem foram apurados entre os dias 13 de agosto e a última terça-feira, dia 13 de outubro. Eram 491 casos, no início do levantamento, que chegaram à marca de 1.465, nesta semana. Além disso, subiu de nove para 26 as vítimas da Covid-19, que residiam na cidade.

Em Canela, apesar de um número um pouco reduzido, o crescimento de casos também disparou. Até a terça, o município tinha 945 casos confirmados da doença. Eram 368, em agosto. Isso demonstra que o aumento foi de 156%. No início desta semana, o município teve dois recordes negativos: o de novos casos e o de infectados pela Covid. Foram, respectivamente, 37 e 91. Dez canelenses morreram devido a complicações ocasionadas pela doença, desde setembro. São 23, ao todo.

Crescimento de casos na região Foto: Divulgação
O crescimento do número de casos da Covid-19 tem impactado diretamente na capacidade de atendimento do Hospital Arcanjo São Miguel, que, desde o dia 5 deste mês, está com mais de 83% de ocupação dos leitos de UTI. "Isso requer que as pessoas aumentem os cuidados de proteção. Esses dados indicam que o contágio pode estar acontecendo em ambientes domiciliares, como reuniões, jantares, almoços, churrascos, festas e confraternizações", comenta o diretor administrativo do hospital, Márcio Slaviero. No Hospital de Caridade de Canela, na segunda e terça, a ocupação dos leitos de UTI Covid estava em 100%, com quatro pacientes com exame positivo para a doença e um suspeito.

O diretor da Vigilância Sanitária de Gramado, Sérgio Spannenberger, aponta que esses números mantidos em um patamar tão alto justificam a não flexibilização de algumas atividades, que podem potencializar a disseminação da doença, como a liberação das piscinas e salas de jogos em hotéis, bem como as praças públicas. "É hora de redobrar os cuidados porque estamos num crescimento acelerado da doença", afirma.

Profissionais da saúde infectados

Os profissionais da linha de frente também estão sendo contaminados pelo novo coronavírus. Apesar de não ser considerado um surto da doença pela Secretaria de Saúde de Gramado, 18 profissionais, que atuam no Centro Municipal de Saúde, já foram infectados pela Covid-19. Entre eles estão médicos, enfermeiros, técnicos de enfermagem, motorista e recepcionista. Desses, foram dez casos em setembro e quatro em outubro.

Tenda Covid-19 de Gramado

Montada ao lado do Posto de Saúde do Centro, já foram realizados 5.043 atendimentos na Tenda Covid, sendo 332 somente nos primeiros seis dias de outubro. O espaço fica aberto, diariamente, das 7 horas à meia-noite.

Em Gramado, até o dia 8 de outubro, 9.253 testes para a Covid tinham sido realizados. Em Canela, o número é de 4.645. 

Gostou desta matéria? Compartilhe!
Encontrou erro? Avise a redação.
Publicidade
Matérias relacionadas

Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.