Publicidade
Botão de Assistente virtual
Esportes Esportes

Fluminense joga mal, empata com o Unión Santa Fé e se complica na Sul-Americana

Por Estadão Conteúdo
Publicado em: 19.05.2022 às 21:22

O Fluminense ficou em situação bastante delicada na Copa Sul-Americana após o empate desta quinta-feira, por 0 a 0, em visita ao Unión Santa Fé, da Argentina. Ainda na terceira colocação do Grupo H, agora com oito pontos, precisará de combinação matemática difícil na última rodada, daqui uma semana.

O quinto jogo sob o comando do ainda invicto Fernando Diniz - três vitórias e duas derrotas - foi certamente o pior disparado da equipe. Pouco criou na frente e ainda fechou a partida passando aperto dos argentinos no Estádio 15 de abril, em Santa Fé.

A missão ingrata do Fluminense para a jornada decisiva, no dia 25, tem uma combinação dura de resultados. Além de torcer por um empate entre Júnior (10 pontos e saldo 6) e Unión Santa Fé (9), ainda precisará de goleada por seis gols de diferença diante do eliminado Oriente Petrolero, fora de casa.

Com a vitória do Júnior sobre o lanterna Oriente Petrolero, na terça-feira, o Fluminense foi para a Argentina ciente que só a vitória interessava para não ter de fazer contas na última rodada. Os comandados de Fernando Diniz, com sete pontos, um atrás dos argentinos, igualaria os colombianos com um triunfo.

A postura na primeira etapa, contudo, não foi de quem necessitava dos três pontos. O Fluminense sofreu com a marcação alta e quase não atacou um oponente que vinha de cinco derrotas no Campeonato Argentino e, por outro lado, mirava o topo na Copa Sul-Americana. A saída era apenas pelo lado direito e, mesmo assim, sem tanta eficácia. Com Yago Felipe novamente improvisado na lateral e Luiz Henrique na ponta.

De olho na liderança da chave, os argentinos foram quem assustaram no começo, Jonatan Álvez exigiu boa defesa de Fábio antes dos 15 minutos e a primeira finalização carioca saiu apenas aos 26, com o isolado Cano mandando nas mãos de Mele.

Apostando em dois meias habilidosos, Paulo Henrique Ganso - recuperado de lesão muscular - e Nathan, Fernando Diniz viu que o Fluminense perdeu a velocidade e teve pouco apoio aos atacantes. E resolveu apostar em mais mobilidade trocando seus armadores por Arias e Willian no segundo tempo.

Fábio novamente fez defesa milagrosa e salvou o time, que não acertava a pontaria e nem os cruzamentos. Mele trabalhava pouco, em noite ruim dos tricolores. Luiz Henrique errou o alvo em duas tentativas e Cano seguia isolado na frente à espera de uma bola que sobrasse. Contra o Fluminense, ainda havia o relógio, com os minutos passando rápido.

Diniz arriscou de vez ao colocar Caio Paulista na vaga do lateral-esquerdo Pineida. O ataque permaneceu carente e foi a defesa carioca quem mais teve trabalho nos minutos finais para segurar o empate. A vaga está praticamente descartada e resta ao clube focar no Brasileirão e na Copa do Brasil.

Gostou desta matéria? Compartilhe!
Encontrou erro? Avise a redação.
Publicidade
Matérias relacionadas

Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.