Publicidade
Cotidiano | Turismo Retomada

Natureza e viagens rápidas: a tendência para o turismo na pandemia

Especialistas apostam em viagens curtas e distâncias que podem ser percorridas de carro, além de valorização das belezas naturais

Publicado em: 05.09.2020 às 03:00 Última atualização: 05.09.2020 às 09:17

Trilhas, destinos ao ar livre e acessíveis de carro são tendência na retomada do turismo Foto: Susi Mello/GES-Especial/arquivo
Inovação e sustentabilidade nas viagens são o novo normal. Ou deveriam ser, segundo a Organização Mundial do Turismo. Ao lado das medidas sanitárias e econômicas já tomadas pelas empresas, a entidade recomenda a transição para um turismo mais eficiente, com baixa emissão de carbono, e a construção de um setor sustentável, com experiências de qualidade oferecidas ao viajante e dados para planejamento.

No Brasil, a crise no turismo resultante da pandemia pode ser uma oportunidade para a promoção de viagens mais sustentáveis, dizem especialistas. Depois de um longo período de isolamento, há um interesse de viajantes por destinos na natureza e perto de casa, onde possam ir de carro.

"As pessoas estão há muito tempo longe de ambientes naturais. O ecoturismo promove segurança, impacto positivo e bem-estar a todos", afirma Gabrielle Monteiro, que trabalha com roteiros de aventura. "Além de trazer mais segurança à viagem, porque já trabalha com grupos pequenos, atividades ao ar livre e hospedagens em pousadas menores, o ecoturismo gera impacto positivo no meio ambiente e renda para comunidades tradicionais."

Trilhas e escapadas devem ser o primeiro tipo de viagem a voltar nesse segmento. "Essa é uma tendência muito forte. É um cenário que já conseguimos enxergar, no qual temos investido nossos esforços", diz Gabrielle. A valorização da sustentabilidade entre empresas e viajantes também já vinha crescendo, diz Monica Samia, CEO da Associação Brasileira das Operadoras de Turismo.(AE)

Gostou desta matéria? Compartilhe!
Encontrou erro? Avise a redação.
Publicidade
Matérias relacionadas

Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.