Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) estão protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.
VOLTAR
FECHAR

Rua Emílio Leobet, 1559, sala 21 - Bairro Avenida Central - Gramado/RS - CEP: 95670-000
Fones: (54) 3286.1666 - Fax: (54) 3286.4015

PUBLICIDADE
Despedida em Campo Bom

'A gente sempre vai lembrar deles unidos e alegres', diz familiar de mortos na RS-239

Velório de Luiz Antonio da Silva, Vera Regina da Silva e Sabrina da Silva ocorre nesta quarta-feira
10/07/2019 13:41 10/07/2019 13:41

Foto por: Arquivo pessoal
Descrição da foto: Luiz, Sabrina e Vera
“Viviam sempre juntos e acabaram morrendo juntos”. Foi assim que Leandro da Silva, 48 anos, sobrinho do casal Luiz Antonio da Silva, 62 anos, e Vera Regina da Silva, 58, resumiu o sentimento dos familiares sobre a tragédia que vitimou marido e mulher e a filha deles, a industriária Sabrina da Silva, 37.

Foto por: Débora Ertel/GES - Especial
Descrição da foto: Familiares e amigos se despedem de família morta em acidente na RS-239
Pai, mãe e filha foram colocados lado a lado e estão sendo velados na capela C do Cemitério Municipal, no bairro Metzler. Os três perderam a vida na manhã de terça-feira quando o carro capotou depois de ser atingido por um caminhão que invadiu a pista contrária na RS-239, em Novo Hamburgo.

Segundo os familiares, fazia oito anos que Luiz, industriário aposentado, e Vera, dona de casa, moravam na zona rural de Canela, onde tinham uma propriedade e cuidavam de animais. Os dois sempre tiveram um apreço pelas coisas do campo, principalmente por Luiz ser natural de São Francisco de Paula.

Apesar disso, o casal viajava com frequência para a Campo Bom, cidade em que se residia antes da mudança, para visitar os filhos. Sabrina, que morreu junto com os pais, morava na Cohab Sul, e Eduardo da Silva, 33, mora na Barrinha, com a esposa e os três filhos. “Eles eram apaixonados pelas crianças. Estavam sempre juntos com eles. A Sabrina era dinda dos pequenos”, conta o autônomo Anderson Luis Cornely, 40, sobrinho do casal.

Conforme Cornely, a família Silva chamava atenção por sua união e alegria. Vera tinha fama de ser brincalhona e Sabrina, tinha o riso fácil. “A gente sempre vai se lembrar deles desse jeito: unidos e alegres”, diz Cornely. A cerimônia de despedida da família está marcada para as 15h30, com enterro às 16 horas no Cemitério Municipal.

Jornal de Gramado
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Capa do dia

FOLHEIE O SEU JORNAL PREFERIDO NA TELA DO SEU COMPUTADOR.

ACESSE ASSINE AGORA
(54) 3286.0988
(51) 3600.3636
CENTRAL DO ASSINANTE
54 3286.0718
CENTRAL DE VENDAS DE ASSINATURAS