Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) estão protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.
VOLTAR
FECHAR

Rua Emílio Leobet, 1559, sala 21 - Bairro Avenida Central - Gramado/RS - CEP: 95670-000
Fones: (54) 3286.1666 - Fax: (54) 3286.4015

PUBLICIDADE
1 ano

Missa e atos homenageiam Marielle Franco no aniversário de sua morte

Cidades do Rio Grande do Sul também fizeram atos e mobilizações
14/03/2019 17:42 14/03/2019 17:45

Foto por: Tomaz Silva/Agência Brasil
Descrição da foto: Missa na Igreja da Candelária, no Rio de Janeiro, lembra um ano do assassinato da vereadora Marielle Franco e do motorista Anderson Gomes
Diversas praças, monumentos e prédios públicos do Rio de Janeiro e do País amanheceram com homenagens a Marielle Franco, vereadora assassinada no dia 14 de março do ano passado, ao lado do motorista Anderson Gomes. Faixas, banners, cartazes, fotos, girassóis e balões enfeitam diversos pontos.

Em meio a frases que lembram as bandeiras defendidas por Marielle, como “eu sou porque nós somos” e “mulheres não serão interrompidas”, figurava a pergunta “Quem mandou matar Marielle?”, que continua sem resposta mesmo depois da prisão, na terça-feira, de dois acusados de terem executado o crime, o policial militar reformado Ronnie Lessa, suspeito de atirar, e o ex-PM Elcio Vieira de Queiroz, suspeito de dirigir o Cobalt que seguiu Marielle naquela noite. As autoridades garantem que as investigações vão continuar.

No Rio de Janeiro

Foto por: Marcelo Camargo/Agência Brasil
Descrição da foto: Marielle Franco
A missa de um ano da morte de Marielle e Anderson foi celebrada às 10 horas na Igreja da Candelária, no centro do Rio de Janeiro. Depois da cerimônia, os pais de Marielle conversaram com a imprensa. A mãe, dona Marinete da Silva, agradeceu todas as homenagens em memória de sua filha.

“Eu agradeço, é um dia de dor, para a gente estar junto, mas é também um dia de muita tristeza, porque um ano não é fácil o que a gente tem vivido hoje. Então eu agradeço a todos que estão aqui, por esse carinho, por esse afeto, para reverenciar cada vez mais a memória da minha filha, num dia que é sagrado pra família”.

O pai, Antônio da Silva, agradeceu todo o apoio e solidariedade que a família tem recebido, mas desabafou que a dor não diminui. “Ameniza um pouco, porque a dor é muito grande, o vazio é enorme”, disse.

Sobre a prisão dos policiais, Antônio disse ser “inadmissível” que agentes do estado, “pagos com nossos impostos”, procedem dessa foram. “Eu penso que as pessoas que fazem essa seleção deveriam ter essa preocupação de colocar lá pessoas com índole boa, para que não façam o que fizeram com a minha filha a outras pessoas”.

Pelo País

Atos e homenagens estão previstos para ocorrer nesta quinta-feira em todo o País.

Em Porto Alegre, capital gaúcha, um encontro deve ocorrer no Centro da cidade a partir das 18 horas. Em Novo Hamburgo, uma manifestação do Psol está prevista para ocorrer no final da tarde na Praça Punta Del Este. 

Em Brasília ocorre o ato 365 dias sem Marielle, com distribuição de placas Rua Marielle Franco, na Praça Zumbi dos Palmares. Também será lançado o livro UPP: a redução da favela a três letras.

Em Fortaleza, ativistas realizaram o Ato Marielle Vive!, na Praça da Gentilândia, a partir das 17 horas.

Jornal de Gramado
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Capa do dia

FOLHEIE O SEU JORNAL PREFERIDO NA TELA DO SEU COMPUTADOR.

ACESSE ASSINE AGORA
51 3600.3636
CENTRAL DO ASSINANTE

51 3591.2020
CENTRAL DE VENDAS DE ASSINATURAS