Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) estão protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.
VOLTAR
FECHAR

Rua Emílio Leobet, 1559, sala 21 - Bairro Avenida Central - Gramado/RS - CEP: 95670-000
Fones: (54) 3286.1666 - Fax: (54) 3286.4015

PUBLICIDADE
Política

"Tenho opinião própria", sustenta primeira-dama Bianca Bertolucci

Entre suas defesas no PSDB está o combate à violência contra a mulher
12/04/2019 10:29 12/04/2019 10:30

Foto por: Divulgação
Descrição da foto: Bianca Bertolucci está no PSDB desde 30 de março
Candidata à deputada federal pelo PDT em 2018, a primeira-dama de Gramado, Bianca Bertolucci, confirma seus planos como integrante do PSDB – partido ao qual pertence desde 30 de março: defender a valorização, a independência e os direitos da mulher.
Diante desta transição partidária, o Jornal de Gramado também conversou com a primeira-dama para explicar sua participação no governo do prefeito Fedoca Bertolucci e suas projeções dentro do PSDB municipal e estadual.

ENTREVISTA

Você ainda é a primeira-dama de Gramado?

Bianca: Toda mulher que é casada com prefeito é primeira-dama, queira ela ou não este título. Sendo assim, sou primeira-dama.

Diante disso, quais atribuições você ainda tem dentro do governo municipal?
Bianca: Nosso foco é a violência contra a mulher e a valorização da mulher, onde fazemos grupos focados no resgate da autoestima e educação não-sexista, além de grupos que atendem todas as mulheres que fazem registro da lei Maria da Penha no município. Montamos a rede de proteção à mulher e implantamos o Cartório da Mulher em Gramado. Foram conquistas relevantes para toda a sociedade. Toda situação de violência contra a mulher atinge a família como um todo. Vamos viabilizar um projeto de ajudar as mulheres em busca de vagas de emprego e também no empreendedorismo. Assim como pretendemos implantar o projeto que já existe no papel há mais de um ano, de tratarmos os homens agressores. Dependemos apenas da parceria de entidades para colocar em prática.

Com a sua ida ao PSDB, há alguma mudança no seu trabalho enquanto primeira-dama?
Bianca: De forma alguma. Meu trabalho é voluntário e sem contextos partidários. Quem está no Gabinete é a Bianca com suas crenças e valores a despeito de partido.

Você considera que faz, hoje, oposição ao governo de Fedoca (visto que ele é do PDT)?
Bianca: Embora casada com o prefeito, tenho opinião própria. Algumas coisas faria diferente, pois somos pessoas diferentes e cada uma com o seu ritmo. Serei oposição de qualquer governo que fizer algo que eu entenda não ser o melhor para nossa comunidade. Mesmo que este governo seja meu marido.
Qual a sua projeção dentro do PSDB em Gramado?
Bianca: No momento é de contribuir para que o partido continue atuando em prol da comunidade. A principal razão de estar no PSDB é porque aqui as pautas das mulheres, que eu também defendo, têm espaço muito grande. As mulheres são mais valorizadas. Sempre lutei pelo trabalho social e isso levo para minha vida, independente de partido.

Existe uma série de comentários sobre você assumir um cargo do Estado. Você confirma esta informação? Como estão estas articulações?
Bianca: Como todos os filiados ao partido, estarei à disposição dos desafios que o partido me propuser. No caso do cargo estadual, se o partido entender de me indicar para qualquer função, de pronto estarei à disposição. Quando estamos filiados a um partido político as vontades coletivas devem prevalecer as individuais.

Jornal de Gramado
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Capa do dia

FOLHEIE O SEU JORNAL PREFERIDO NA TELA DO SEU COMPUTADOR.

ACESSE ASSINE AGORA
51 3600.3636
CENTRAL DO ASSINANTE

51 3553.2020 / 51 992026770
CENTRAL DE VENDAS DE ASSINATURAS