Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) estão protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.
VOLTAR
FECHAR

Rua Emílio Leobet, 1559, sala 21 - Bairro Avenida Central - Gramado/RS - CEP: 95670-000
Fones: (54) 3286.1666 - Fax: (54) 3286.4015

PUBLICIDADE
Homicídio

Golpe motivou assassinato de idoso em Gramado

Edson de Moura é apontado pela polícia como autor de assassinato de Guido Loesh; crime aconteceu em novembro de 2018
10/01/2019 21:34 10/01/2019 21:35

A forma violenta que Guido Loesh, de 63 anos, foi assassinado teve como motivação o dinheiro. É o que aponta o inquérito concluído pela Polícia Civil, onde o autor do homicídio, segundo as investigações, é Edson Antônio de Moura, de 35 anos. O homem apontado como executor era amigo de confiança de Guido e morava em uma propriedade vizinha da vítima. Foi ele, inclusive, quem acionou a Brigada Militar no dia 28 de novembro, data que o corpo do idoso foi encontrado em estado avançado de decomposição em seu sítio, no interior de Gramado.

Moura foi preso no dia 5 de dezembro temporariamente e teve sua prisão convertida para preventiva. Uma mulher também foi detida com ele, no entanto, obteve liberdade, já que não ficou suficientemente comprovada sua participação no crime.

Segundo o delegado Gustavo Barcellos, titular da Delegacia de Polícia de Gramado (DP), Edson tem diversos antecedentes por estelionato. Inclusive em setembro ele havia sido preso em Gramado e estava em prisão domiciliar quando se aproximou do idoso. “O crime foi cometido em razão de golpes que Edson deu na vítima, ao vender, de forma fraudulenta, as terras do idoso. Ele forjou a venda das terras para Guido e recebeu valores do comprador. A vítima descobriu isso no final de outubro e quando soube começou a pressionar Edson para que resolvesse a questão ou então iria denunciá-lo. Em razão disso, para ocultar o golpe anterior, Edson matou a vítima asfixiada”, informou o delegado.

De acordo com o inquérito policial, Edson teria adulterado a situação para fazer com que a polícia acreditasse que o crime teria sido um latrocínio (roubo seguido de morte). “Começamos a investigar e encontramos documentos na casa que indicavam esse golpe e a nossa linha de investigação acabou se confirmando”, disse o delegado. O idoso teria sido estrangulado com algum fio ou corda. O corpo foi encontrado amarrado em uma cadeira e com um saco na cabeça. “A vítima foi encontrada no dia 28 de novembro (quarta-feira) e o homicídio teria acontecido na sexta-feira anterior, dia 23, entre a tarde e a noite, o que segundo a necrópsia é possível, pelo estado de decomposição do corpo”, revelou Barcellos.


Jornal de Gramado
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Capa do dia

FOLHEIE O SEU JORNAL PREFERIDO NA TELA DO SEU COMPUTADOR.

ACESSE ASSINE AGORA
51 3600.3636
CENTRAL DO ASSINANTE

51 3591.2020
CENTRAL DE VENDAS DE ASSINATURAS