Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) estão protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.
VOLTAR
FECHAR

Rua Emílio Leobet, 1559, sala 21 - Bairro Avenida Central - Gramado/RS - CEP: 95670-000
Fones: (54) 3286.1666 - Fax: (54) 3286.4015

PUBLICIDADE
Fugiu

Acusado de atropelar mulher em Gramado é indiciado

Polícia conclui que motorista assumiu risco e pede sua prisão preventiva
11/10/2018 20:50 11/10/2018 20:52

Foto por: Letícia de Lima/Ges-Especial
Descrição da foto: Delegado mostra o resultado do impacto no carro
O autor do atropelamento de uma mulher no Centro de Gramado no último dia 22 de julho foi indiciado pela Polícia Civil por homicídio tentado com dolo eventual, ou seja, o motorista assumiu o risco de causar o acidente. Segundo o delegado Gustavo Barcellos, que comandou as investigações, as provas apontam que o condutor do Onix, Diego Roloff Arend, de 27 anos, estava possivelmente alcoolizado na data do acidente. “Se reconstituiu tudo o que ele tinha feito naquela noite e se apurou que ele estava em uma casa noturna na Avenida Central, da 1 às 6 da manhã, onde bebeu em demasia”, informou o delegado.

O atropelamento aconteceu às 6h35 na Avenida das Hortênsias, quando a vítima, Elena Adams, de 56 anos, atravessava uma faixa de segurança. Imagens das câmeras de videomonitoramento do município flagraram a ação e mostram que, mesmo com o forte impacto, Arend fugiu do local sem prestar socorro, enquanto a vítima permaneceu caída na via.


Achou que atropelou "um bicho"

No dia seguinte ao caso, a Polícia identificou o carro na Linha Carazal, após receber denúncias anônimas. Na sequência, o suspeito se apresentou na Delegacia de Gramado acompanhado de seu advogado. Na ocasião ele negou estar embriagado e disse que não usava drogas. Ainda em depoimento, Diego alegou que não viu que atropelou uma pessoa, achando que havia batido em “um bicho”. O carro, com placa de Gramado, estava no nome da mãe de Diego. De acordo com a polícia, foi encontrada uma porção de maconha no veículo. “Testemunhas que estavam com ele na festa afirmaram que Diego ingeriu bebida alcoólica, pelos danos no carro e os ferimentos causados na vítima, o motorista estava acima da velocidade permitida, possivelmente embriagado. Ele ainda não prestou socorro, então entendemos como um crime contra a vida e pedimos sua prisão preventiva”, concluiu Barcellos. No trecho onde aconteceu a colisão, a velocidade permitida é de 40km/h.

“Imagens falam por si”

A polícia não coletou o depoimento da vítima porque os ferimentos sofridos por ela foram graves e Elena não teve condições de ir até a DP. “As imagens já falam por si. E todos os laudos médicos dela foram incluídos no inquérito”, explicou o delegado. Elena sofreu uma fratura na bacia e esteve internada nos hospitais de Canela, Gramado e no Pompeia, em Caxias do Sul. Atualmente ela está em casa. No dia do atropelamento a vítima estava indo trabalhar quando o carro a atingiu já próxima a calçada. A conclusão do inquérito policial conta com 136 páginas e foi remetida na quarta-feira, dia 10, para o Poder Judiciário. Diego possuía registro na polícia por lesão de trânsito.



Jornal de Gramado
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Capa do dia

FOLHEIE O SEU JORNAL PREFERIDO NA TELA DO SEU COMPUTADOR.

ACESSE ASSINE AGORA
51 3600.3636
CENTRAL DO ASSINANTE

51 3591.2020
CENTRAL DE VENDAS DE ASSINATURAS