Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) estão protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.
VOLTAR
FECHAR

Rua Emílio Leobet, 1559, sala 21 - Bairro Avenida Central - Gramado/RS - CEP: 95670-000
Fones: (54) 3286.1666 - Fax: (54) 3286.4015

PUBLICIDADE
Saúde

Hospital de Caridade de Canela restringe atendimentos

No plantão serão priorizados os casos de urgência e emergência
06/09/2018 21:51 06/09/2018 21:51

Foto por: Arquivo GES
Descrição da foto: Orientação é para que os pacientes com casos não graves se dirigiam aos postos de saúde
O Hospital de Caridade de Canela restringe os atendimentos no plantão aos casos que realmente são considerados urgência e emergência. A decisão foi tomada pela direção do hospital, atendendo solicitação do diretor-técnico da casa de saúde, o médico Eduardo da Silva Brum. A restrição é motivada pela falta de médicos emergencistas devido ao encerramento do contrato que mantinham com o HCC. “Solicito à população que procure o hospital de Canela em casos de gravidade maior e as Unidades Básicas de Saúde em casos de menor gravidade, pois o tempo de espera no atendimento de casos não urgentes poderá ser maior”, comunicou Eduardo Brum. A restrição, segundo ele, é amparada pelo Conselho Regional de Medicina do Rio Grande do Sul.

O plantão médico do Hospital de Caridade funciona 24 horas por dia, registrando uma média diária de 180 atendimentos. Deste total, segundo o diretor-presidente do HCC, Antônio Saldanha Nunes, 90 por cento são casos não considerados urgência ou emergência. Saldanha reforça a recomendação para que as pessoas procurem o plantão do hospital somente em casos de urgência e emergência. Os demais devem se dirigir aos postos de saúde.

URGÊNCIA E EMERGÊNCIA
Saldanha explica que emergência é a “constatação médica de condições de agravo à saúde que impliquem em sofrimento intenso, ou risco iminente de morte, exigindo, portanto, tratamento médico imediato”. Já a urgência, segundo ele, “é uma ocorrência imprevista de agravo à saúde com ou sem risco potencial à vida, cujo portador necessite de assistência médica imediata”.


Jornal de Gramado
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Capa do dia

FOLHEIE O SEU JORNAL PREFERIDO NA TELA DO SEU COMPUTADOR.

ACESSE ASSINE AGORA
51 3600.3636
CENTRAL DO ASSINANTE

51 3591.2020
CENTRAL DE VENDAS DE ASSINATURAS