Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) estão protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.
VOLTAR
FECHAR

Rua Emílio Leobet, 1559, sala 21 - Bairro Avenida Central - Gramado/RS - CEP: 95670-000
Fones: (54) 3286.1666 - Fax: (54) 3286.4015

PUBLICIDADE
Gravidez indesejada

Veja os mitos e verdades da pílula do dia seguinte

Informação correta e prevenção no ato sexual ainda são as melhores maneiras de evitar a gestação
08/06/2018 10:47 08/06/2018 10:47

Freepik/Divulgação
Gravidez indesejada, teste de gravidez
Muitos mitos ainda cercam a pílula do dia seguinte. Recomendada em casos emergenciais, o medicamento não substitui os métodos contraceptivos tradicionais e, principalmente, não protege das doenças sexualmente transmissíveis.

Para o ginecologista especialista em Reprodução Humana Renato de Oliveira, a pílula do dia seguinte deve ser utilizada com muita cautela. “Ela deve ser ingerida apenas em situações de risco, como o estouro da camisinha ou em episódios de violência sexual, por exemplo. A informação e a prevenção ainda são as melhores maneiras de se evitar uma gravidez indesejada”, ressalta.

Não ao uso constante

Segundo o Ministério da Saúde, quando usada corretamente e uma única vez, a taxa de eficácia da pílula do dia seguinte é alta, por volta de 98%. Mas o uso repetido diminui essa eficiência, ficando entre 2% a 30% de falha. Acompanhe abaixo alguns mitos e verdades sobre o medicamento citados pelo ginecologista.

Mitos

- A pílula do dia seguinte é abortiva.
MITO: Ela age antes da ocorrência da gravidez, portanto, não aborta. Se a fecundação ainda não aconteceu, o medicamento vai dificultar o encontro do espermatozoide com o óvulo ou postergar a ovulação, caso esta ainda não tenha ocorrido. Se ocorrer gestação, sua tomada não causará danos para o embrião.

- É necessária receita médica para adquiri-la.
MITO: Nos postos de saúde, assim como nas farmácias, a receita não é exigida.

- Se uso anticoncepcional regularmente, preciso da pílula do dia seguinte.
MITO: Mulheres que fazem o uso correto da pílula tradicional, tomando-a da forma como foi prescrita pelo ginecologista, estão protegidas da gravidez.

Verdades

- Há um momento correto para utilizar a pílula de contracepção emergencial.
VERDADE: Apesar de poder utilizá-la nos primeiros cinco dias, recomenda-se o uso em até 72 horas após o ato sexual. Porém, quanto antes a pílula for tomada, maior a chance de sucesso.

- O medicamento causa efeitos colaterais.
VERDADE: O uso da pílula do dia seguinte pode sim causar efeitos colaterais. Alterações no ciclo menstrual, diarreia, vômito, náuseas, dores de cabeça e no corpo, além de aumento de retenção de líquido são alguns deles.

- O uso da pílula do dia seguinte tem contraindicações.
VERDADE: Mulheres com distúrbios metabólicos, principalmente insuficiência hepática, problemas hematológicos e vasculares, hipertensão ou obesidade mórbida devem evitar.


Jornal de Gramado
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Capa do dia

FOLHEIE O SEU JORNAL PREFERIDO NA TELA DO SEU COMPUTADOR.

ACESSE ASSINE AGORA
51 3600.3636
CENTRAL DO ASSINANTE

51 3591.2020
CENTRAL DE VENDAS DE ASSINATURAS