Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) estão protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.
VOLTAR
FECHAR

Rua Emílio Leobet, 1559, sala 21 - Bairro Avenida Central - Gramado/RS - CEP: 95670-000
Fones: (54) 3286.1666 - Fax: (54) 3286.4015

PUBLICIDADE
Mundo Pet

Depois do abandono, Billy tem um novo lar

Cão foi resgatado no mato da estrada do Meleiro
05/06/2018 10:17 05/06/2018 10:18

Laura Gallas/GES-Especial
Roswita é só carinho com seu mais novo amigo
No dia 6 de maio, enquanto voluntários faziam o recolhimento de lixo da Estrada do Meleiro, na divisa entre Gramado e Canela, eles encontraram um cãozinho acuado, aparentemente doente e encolhido entre o mato do local. O grupo resgatou o bichinho que foi encaminhado para atendimento veterinário. Na sequência, uma campanha de adoção foi desenvolvida pela Prefeitura nas redes sociais para que ele encontrasse um lar, o que não demorou muito. “Quando eu vi no Facebook logo entrei em contato e no dia seguinte fui visitá-lo na clínica”, conta Roswita Mikolayczak, 60 anos.

A hoteleira relata que ficou encantada com o cãozinho e mesmo sabendo que ele teria que fazer algumas consultas, ela decidiu adotá-lo. O cachorro foi batizado como Billy, está castrado e chipado. “Ele está em tratamento devido a uma doença de pele, mas é um querido, está esperto e bem ambientado”, frisa. Roswita tem mais seis cães e destaca que desde criança gostou de ter animais de estimação. “Eles estão se conhecendo ainda”.

Preocupação com a saúde

Laura Gallas/GES-Especial
Billy foi encontrado no mato da Estrada do Meleiro
Segundo Roswita, Billy deve ter uns 8 anos e vai precisar passar por alguns exames. Neste primeiro momento está tratando a pele, e depois precisará fazer exames de sangue e raio-x para ver se tem alguma lesão nas patinhas. “Billy deve ter sido muito maltratado, percebemos que ele puxa uma perninha e caminha meio de lado”, lamenta a tutora. “Acho uma judiaria os bichinhos serem abandonados, as pessoas têm que ter consciência de que adotar é uma responsabilidade e compromisso, eles não podem sofrer”, completa.


Jornal de Gramado
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Capa do dia

FOLHEIE O SEU JORNAL PREFERIDO NA TELA DO SEU COMPUTADOR.

ACESSE ASSINE AGORA
51 3600.3636
CENTRAL DO ASSINANTE

51 3591.2020
CENTRAL DE VENDAS DE ASSINATURAS