Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) estão protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.
VOLTAR
FECHAR

Rua Emílio Leobet, 1559, sala 21 - Bairro Avenida Central - Gramado/RS - CEP: 95670-000
Fones: (54) 3286.1666 - Fax: (54) 3286.4015

PUBLICIDADE
Em Canela

Termina mobilização dos caminhoneiros na RS-235

Decisão foi tomada em audiência no MP de Canela
31/05/2018 16:22 31/05/2018 16:22

Letícia de Lima/GES-ESPECIAL
Do Centro de Canela, apoiadores seguiram até o km 40 da RS-235
Foram sete dias de intensa mobilização dos caminhoneiros em Gramado e, principalmente, em Canela, inclusive com apoio de parte da população. Mas na quarta-feira, dia 30, um acordo foi firmado em audiência no Ministério Público de Canela, decidindo pelo fim da paralisação na região, especialmente na RS-235, onde os atos se concentraram ao longo da semana. Um dos principais motivos para o fim da mobilização apontados na reunião foi o pedido do Sindicato da Hotelaria, Bares, Restaurantes e Similares da Serra Gaúcha (Sindtur) solicitando providências para o impedimento de passagem de veículos no trecho entre Canela e Gramado, o que, segundo a entidade, estava agravando a principal atividade econômica da região: o turismo. Com o conhecimento de passeata programada pela comunidade para a mesma tarde em apoio aos caminhoneiros, ficou definido nesta audiência que o movimento, instalado até então no Km 40 da rodovia (Oásis Santa Ângela), se encerraria às 17 horas, sugerido pelo promotor de Justiça, Paulo Eduardo de Almeida Vieira, com o intuito de evitar transtornos devido ao horário de pico. Antes mesmo do horário acordado, caminhoneiros já haviam deixado o local e o trânsito ficou totalmente liberado. Desde o início das mobilizações na 235, o fluxo de veículos era interrompido por alguns minutos e, em seguida, o trânsito era liberado. Caminhões com carregamentos estavam sendo convidados a parar.

REPRESENTANTES
Além do promotor da cidade, estiveram presentes na reunião o capitão Jorge Laurício Mascarin e o sargento Ritter, da Brigada Militar; o secretário de Governo de Canela, Vilmar da Silva Santos; o secretário de Obras, Luís Cláudio; o procurador-geral do Município, Luiz Fenrando Tomazelli; representantes da Associação Comercial e Industrial de Canela (Acic); os caminhoneiros João Alessandro Port Silveira, Ítalo Rodrigues dos Reis Veeck e Aldo Ubiratan Boor; e o oficial do MP, Marcelo Almeida.

Caminhada para manifestar apoio


O empresário canelense Fabiano Aguiar da Silveira, de 36 anos, foi o organizador da caminhada que ocorreu na tarde de quarta-feira, por volta das 15 horas. Ele disse que o intuito ao organizar o evento foi mostrar que o empresariado local apoia as reivindicações dos caminhoneiros e que também está descontente com o atual cenário do País. Aos gritos de “O povo unido, jamais será vencido”, e “Fora Temer”, a caminhada saiu do Centro de Canela e seguiu em direção a RS-235, no ponto onde os caminhoneiros estavam paralisados.

Muitas pessoas vestiam verde e amarelo, estavam com o rosto pintado, seguraram a bandeira do Brasil e cartazes manifestando apoio à greve. Não houve contagem da quantidade de pessoas que participaram da caminhada, mas Fabiano se disse satisfeito com o resultado. “O público que compareceu era um número que já imaginávamos”, garantiu o empresário. Antes das 17 horas, com orientação da Brigada Militar, a maioria dos manifestantes já havia se dispersado.


Jornal de Gramado
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Capa do dia

FOLHEIE O SEU JORNAL PREFERIDO NA TELA DO SEU COMPUTADOR.

ACESSE ASSINE AGORA
51 3600.3636
CENTRAL DO ASSINANTE

51 3591.2020
CENTRAL DE VENDAS DE ASSINATURAS