Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) estão protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.
VOLTAR
FECHAR

Rua Emílio Leobet, 1559, sala 21 - Bairro Avenida Central - Gramado/RS - CEP: 95670-000
Fones: (54) 3286.1666 - Fax: (54) 3286.4015

PUBLICIDADE
Libertadores

Na Venezuela, Grêmio quer manter liderança do grupo

Nesta terça-feira, diante do lanterna Monagas, Tricolor quer reencontrar os gols que faltaram no Gre-Nal
13/05/2018 21:28 13/05/2018 21:28

Lucas Uebel/Grêmio
Atacante Alisson segue na equipe titular nesta terça-feira
O Grêmio recomeça sua jornada em busca do tetracampeonato da Libertadores da América nesta terça-feira. Encara às 21h30, no Estádio Alexander Bottini, em Maturín, o venezuelano Monagas. O Tricolor lidera com 8 pontos e pode chegar a 11 no Grupo 1. O Monagas é lanterna. Com apenas cinco titulares na delegação (Marcelo Grohe, Pedro Geromel, Walter Kannemann, Bruno Cortez e Ramiro), o técnico Renato Portaluppi deve mandar a campo um misto quente. A defesa será a mesma do Gre-Nal, com os cinco citados acima, mais o irregular Madson na lateral direita. No meio de campo, Jailson e Michel ocuparão as duas primeiras funções e Ramiro e Cícero completando o setor. Alisson e Thonny Anderson terão a responsabilidade de botar a bola nas redes. 

E talvez seja essa a grande lição gremista após o clássico. Mesmo com 75% da posse de bola e uma pressão inquestionável no arquirrival, o Tricolor teve seu pior desempenho em chutes a gol dos últimos jogos, tanto pelo Brasileirão quanto pela Libertadores. Não conseguiu fazer o gol e em muitos momentos da partida do último sábado pecou pelo excesso de passes e um certo preciosismo na hora da finalização. Quadro que já havia se materializado no jogo contra o Atlético-PR, onde também dominou amplamente, mas não alterou o placar de 0 a 0.

PADEIRO
Postura de padeiro, de amassar e não comer o pão, que precisa de uma revisão de Renato, queira ele admitir ou não que posse de bola sem efetividade também é limitação. Se não der pra entrar com bola e tudo, como às vezes fica nítida ser a intenção gremista, alguém tem que chutar.  E aí, me desculpe o técnico, a direção e boa parte da torcida, não adianta reclamar de árbitro, de pênalti não marcado, de uma suposta pequenez do adversário. É preciso ao Grêmio arrumar outros caminhos para ser efetivo, como chutar e arriscar sem receio de errar. Nem que seja com um melhor aproveitamento nas faltas, fundamento que o Tricolor tem demonstrado evolução. E nesta terça, na Venezuela, estarão em campo Cortez, Ramiro e Michel. Jogadores que tem treinado muito essas cobranças e se colocado como opções.


Jornal de Gramado
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Capa do dia

FOLHEIE O SEU JORNAL PREFERIDO NA TELA DO SEU COMPUTADOR.

ACESSE ASSINE AGORA
51 3600.3636
CENTRAL DO ASSINANTE

51 3591.2020
CENTRAL DE VENDAS DE ASSINATURAS