Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.
VOLTAR
FECHAR

Rua Emílio Leobet, 1559, sala 21 - Bairro Avenida Central - Gramado/RS - CEP: 95670-000
Fones: (54) 3286.1666 - Fax: (54) 3286.4015

PUBLICIDADE
Cris Manfro

Paz

"Quando você acha que não tem como perdoar, é preciso achar um lugar dentro de você para acomodar essas coisas e não deixar que atrapalhem a sua vida"
31/12/2017 06:00

Cris Manfro é psicóloga clínica, terapeuta de família e casal e mediadora familiar
acmanfro@terra.com.br

Nada melhor do que você começar o ano se sentindo em paz. Paz tem relação com deixar certas coisas para trás. Tem relação com não ruminar e fomentar coisas que você não pode mudar. Tem ligação com não ficar alimentando raivas e mágoas. Tem ligação com não estocar ressentimentos, onde você fica re-sentindo o tempo todo, tudo de ruim e, como os sentimentos, não tem prazo de validade, você sente suas dores e decepções como se fosse naquele momento. Paz é deixar ir o que não serve mais. Paz tem relação com perdão.

Eu sei que tem coisas que para algumas pessoas são imperdoáveis. Mas, quando você acha que não tem como perdoar, é preciso achar um lugar dentro de você para acomodar essas coisas e não deixar que atrapalhem a sua vida. A melhor definição de perdão que já ouvi na vida diz que “perdoar é ‘desestocar’ o lixo que ficou guardado dentro de você e jogá-lo fora”. Os outros podem não merecer perdão, mas você merece ter paz. A falta de perdão faz mal para você. Envenena o seu humor, a sua alegria, a sua disposição, mas acima de tudo envenena a sua esperança para com a vida.

Paz não significa você ter que estar de bem com todo mundo, num clima de total falsidade com o que você sente. Mas é colocar limites em você mesmo de até onde seus pensamentos e suas emoções podem interferir no seu bem estar. É poder ter serenidade para não estragar o que de bom você pode ter. É largar as armas. É se permitir sossegar, nem que seja por um curto período de tempo, por instantes. Paz diz: “deixa prá lá”, sem que você se sinta com menos valia, ao contrário, fazendo você se sentir forte por superar ou pelo menos por contornar o que lhe atingiu. Paz diz: “dá um tempo e me deixa curtir o que estão me oferecendo”. Paz diz: “confia, tudo vai se resolver”.

Paz é buscar a harmonia que você possa ter perdido, o equilíbrio que faz você se centrar e achar o seu ponto do meio. Paz é então exercício, movimento e muita malhação. Engana-se quem pensa que paz é calmaria. Paz não tem ligação com ganhar ou perder, mas é íntima amiga da luta. Paz é se render, mas se render ao seu bem viver. Paz é acordo. Antes de ser com os outros é acordo com você mesmo. E isso é acordar com a vida, é acordar para a vida. Paz é seguir em frente.

Essa é a paz que desejo a todos vocês. Que eu tenha feito a minha parcela para acalmar o seu coração, trazer serenidade, confiança e, de alguma forma, despertar você para a vida. Que eu possa ter aumentado nem que seja um pouquinho o seu grau de esperança para com você mesmo, os outros e para com o futuro. Escolha o melhor para você e com fé em você ponha o pé nesse novo ano que se inicia e vá fazer os outros mais felizes. E vá você ser mais feliz.


Jornal de Gramado
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Capa do dia

FOLHEIE O SEU JORNAL PREFERIDO NA TELA DO SEU COMPUTADOR.

ACESSE ASSINE AGORA
51 3600.3636
CENTRAL DO ASSINANTE

51 3591.2020
CENTRAL DE VENDAS DE ASSINATURAS