Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.
VOLTAR
FECHAR

Rua Emílio Leobet, 1559, sala 21 - Bairro Avenida Central - Gramado/RS - CEP: 95670-000
Fones: (54) 3286.1666 - Fax: (54) 3286.4015

PUBLICIDADE
Microbiologia

Bactérias boas atuam na prevenção de câncer

Probióticos são usados para combater micro-organismos ruins
02/10/2017 10:03 02/10/2017 10:03


Roberto Caloni/Unisinos
Armin Tarrah, pesquisador da Universidade de Pádua
Assim como há bactérias capazes de adoecer o ser humano, há um grupo de organismos vivos que, quando administrados em quantidades adequadas, trazem benefícios à saúde. São os probióticos, que atuam principalmente na prevenção de doenças, inclusive do câncer, destaca o pesquisador italiano Armin Tarrah, da Universidade de Pádua, que participou de conferência internacional sobre nutrição e saúde promovida pela Unisinos, em São Leopoldo, na última semana.

A proliferação de bactérias ruins para o organismo acontece com facilidade. Armin lembra que tratamentos antibióticos, sem acompanhamento médico, podem matar as bactérias boas, assim como dietas com baixo teor de fibras, alimentos muito processados e estresse. “Nós temos muitas bactérias no organismo. Muitas são boas, e outras tantas são ruins. Precisamos fazer com que as boas combatam as ruins”, diz.

Conforme o pesquisador, a maioria dos probióticos têm ação anticâncer, principalmente contra o câncer colorretal, porque agem reduzindo algumas enzimas presentes no intestino, que têm uma ação de transformar um pré-câncer em um câncer ativo. “Também podemos reduzir a atividade dessas enzimas pela dieta, usando mais alimentos orgânicos, ao invés de usar alimentos enlatados, ultraprocessados, muito industrializados. Com essa alimentação, também se consegue reduzir a ação dos radicais livres, que acabam aumentando essas enzimas”, destaca.

Pós-refeição

Pesquisas já identificaram que todos os probióticos atuam efetivamente se ingeridos depois de refeições, quando o nível de ácido gástrico está baixo. “Ainda não podemos colocar essas bactérias no prato, temos que introduzi-las nos alimentos; a saída é a regulamentação de probióticos com especificações para cada finalidade”, conclui.


Consumo de probióticos

Os três probióticos mais efetivos são os lactobacillus casei shirota, lactobacillus rhamnosus gg e bifidobacterium lactis, pois agem, respectivamente, no aumento de células do sistema imunológico, se anexam às células epiteliais e conseguem reduzir a atividade microbacteriana e têm ação direta contra a bactéria H. pylori, que pode causar vários problemas de saúde. “O produto que tiver estes três é um método perfeito para beneficiar o corpo”, afirma Armin.

O pesquisador explica que as “bactérias boas” agem principalmente no intestino. “Todas as doenças começam no intestino, então naturalmente desempenha um papel em todo o nosso corpo”, destaca.

Atualmente, segundo ele, há muitas pesquisas em andamento para saber a função de cada um dos probióticos e em quais situações podem ser aplicados. “Mas os que estão disponíveis no mercado já foram demonstrados e podem ser utilizados por quem busca maior saúde intestinal”, diz.

Saiba mais

  • A flora intestinal abriga bilhões de bactérias, pertencentes a várias famílias diferentes.
  • Estes micro-organismos ajudam a recompor a microbiota, prevenindo infecções intestinais e reforçando as defesas do organismo.
  • Os probióticos são alimentos que contêm bactérias vivas e que promovem o equilíbrio da flora intestinal.
  • Sua função é participar dos processos digestivos e favorecer a absorção de nutrientes. Estão presentes em alimentos como o leite fermentado.

Jornal de Gramado
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Capa do dia

FOLHEIE O SEU JORNAL PREFERIDO NA TELA DO SEU COMPUTADOR.

ACESSE ASSINE AGORA
51 3600.3636
CENTRAL DO ASSINANTE

51 3591.2020
CENTRAL DE VENDAS DE ASSINATURAS