Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.
VOLTAR
FECHAR

Rua Emílio Leobet, 1559, sala 21 - Bairro Avenida Central - Gramado/RS - CEP: 95670-000
Fones: (54) 3286.1666 - Fax: (54) 3286.4015

PUBLICIDADE
Política

Absolvido no TJ, Pedro Bertolucci afirma que já esperava decisão: "não existiu crime"

Ex-prefeito de Gramado havia sido condenado, em primeira instância, a cinco anos de reclusão
03/10/2017 09:51 03/10/2017 16:37

Pedro BertolucciQuase um ano depois de ter sido condenado a cinco anos de reclusão em regime semiaberto pela Justiça de Gramado, o ex-prefeito Pedro Bertolucci, foi absolvido pelo Tribunal de Justiça do Estado - TJE-RS. A decisão ocorreu na quinta-feira da semana passada. “Eu já esperava isso porque não existiu crime nem recebi vantagem indevida”, afirmou Pedro Bertolucci, ontem.

O processo no qual foi inocentado agora se refere ao pagamento de aluguéis pela Prefeitura de Gramado a uma indústria que ocupava prédio da empresa Padan Empreendimentos Ltda, de propriedade de Bertolucci. A indústria que não atua mais em Gramado recebeu incentivos municipais (pagamento de aluguel), originando o questionamento do benefício por parte do Ministério Público e a condenação em primeira instância do proprietário do imóvel locado, situado no bairro Carliel.

Três meses
Pedro Bertolucci explica que em 2004 foi criada a lei de incentivo de benefício como forma de buscar empresas que pudessem cobrir o desemprego no município. Cita que o período de locação do imóvel coincidiu apenas com os três últimos meses do seu mandato. “Foram apenas três parcelas de 1,800 reais. Depois eu não era mais prefeito”, comentou Pedro, definindo como “banal” a motivação do processo criminal.

Ele questiona, ainda, os prejuízos morais, políticos e financeiros provocados por este processo. “É ruim ter que explicar para teus familiares, teus amigos e teus companheiros de partido que tu não fez nada de errado”, afirmou ele, creditando parte da derrota eleitoral no ano passado a esse processo. Segundo Pedro, o fato não foi decisivo para a derrota (ele concorreu contra o atual prefeito, Fedoca Bertolucci), mas teve aproveitamento político, segundo ele. “Não estou me justificando ou me queixando, mas a oposição usou isso”, frisa.

Ele se refere, ainda, aos prejuízos que Gramado teve com a saída da empresa de Gramado, instalando-se em Canela. “Era a terceira ou quarta empresa em volume de retorno do ICMS em Gramado e grande empregadora. Agora Canela ficou com a receita e as vagas de emprego”, comentou.


Jornal de Gramado
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Capa do dia

FOLHEIE O SEU JORNAL PREFERIDO NA TELA DO SEU COMPUTADOR.

ACESSE ASSINE AGORA
51 3600.3636
CENTRAL DO ASSINANTE

51 3591.2020
CENTRAL DE VENDAS DE ASSINATURAS