Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.
VOLTAR
FECHAR

Rua Emílio Leobet, 1559, sala 21 - Bairro Avenida Central - Gramado/RS - CEP: 95670-000
Fones: (54) 3286.1666 - Fax: (54) 3286.4015

PUBLICIDADE
Repercussão negativa

Comunidade se revoltou com corte de árvores no entorno da Igreja Matriz

Prefeitura de Canela diz que atrativo receberá novo projeto de urbanismo
02/08/2017 14:26 03/11/2017 20:53


Foto: Letícia de Lima/GES-ESPECIAL
Árvores cortadas no entorno da igreja matriz, em Canela
O serviço de corte de árvores no entorno da Catedral de Pedra, realizado pela Prefeitura de Canela na semana passada, deixou grande parte da comunidade descontente. Nas redes sociais, muitos internautas se manifestaram contrários a ação. O prefeito Constantino Orsolin justificou o trabalho em um vídeo, por meio da fanpage da prefeitura no Facebook, afirmando que a atitude fez-se necessária devido ao projeto de nova iluminação da igreja, que deverá ser inaugurado no próximo dia 11. Além disso, o chefe do executivo explica que todo o pátio do atrativo receberá um novo projeto de urbanismo. Segundo o prefeito, as árvores “tirariam o brilho” destes projetos. Orsolin frisa que a supressão de árvores foi autorizada pelo próprio vigário da Paróquia Nossa Senhora de Lourdes e da Secretaria Municipal de Meio Ambiente. O prefeito ainda pediu a compreensão da comunidade. “Se a gente tira umas árvores não é para destruir o meio ambiente, mas sim para torná-lo cada vez mais bonito, mais atraente e, com isso, trazer mais turistas para Canela, assim nós vamos ter mais trabalho, mais renda”, finalizou. Nos comentários da própria postagem, alguns cidadãos elogiaram a administração. “Tudo que for feito pra nossa cidade ficar mais linda eu apoio”, disse um internauta. Mas a maioria questionou a ação, exigindo a reposição com novas mudas. “Estamos perdendo um dos nossos principais diferenciais que é o nosso verde”, comentou um morador. Outros ironizaram os slogans utilizados em campanhas da atual gestão, “Canela Ecocidade” e “Paixão Natural”. Além disso, indagaram o porquê do projeto já não ter sido elaborado contemplando as árvores existentes no local.

ADMINISTRAÇÃO SE MANIFESTOU

Com a repercussão do assunto, a Prefeitura de Canela divulgou nota oficial de esclarecimento por meio da fanpage no Facebook. Confira na íntegra:

Em virtude da grande repercussão após os serviços de poda e supressão de árvores que estavam localizadas no entorno da Catedral de Pedra, a Prefeitura Municipal de Canela vem a público para esclarecer os seguintes fatos:

- As espécies retiradas são exóticas e não nativas, sendo que o serviço foi executado mediante todas as licenças ambientais emitidas pelos órgãos competentes;

- Na Prefeitura, as licenças para supressão de árvores são liberadas por técnicos qualificados da Secretaria de Meio Ambiente e afirmar que tal medida teria sido tomada exclusivamente pelo prefeito Constantino Orsolin, parecendo uma decisão simplesmente política como ocorreu nas redes sociais, é um ato leviano, imprudente e desrespeitoso, principalmente com os técnicos profissionais que trabalham diariamente em prol do meio ambiente;

- Esta intervenção integra um amplo projeto de revitalização do entorno da Catedral de Pedra que inclui um novo paisagismo, obras de infraestrutura urbana e a implantação do novo sistema de iluminação da igreja, sendo que a atual Administração Municipal já captou cerca de R$ 400 mil por meio de emendas parlamentares para colocar o projeto em prática;

- Desde o início deste ano já foi realizado o plantio de mais de 200 mudas de árvores de espécies nativas no Parque Estadual do Caracol, sendo que ações deste caráter ocorrem semanalmente;

- No último mês de julho, também foram plantadas milhares de hortênsias no entorno do espelho d'água do Parque do Lago, visando a preservação do ecossistema existente no local;

- Outro fator avaliado foi a segurança nos arredores da Catedral, principalmente a noite e nas primeiras horas da manhã, onde já foram registradas ocorrências de assaltos a pedestres que se deslocavam para ida ou retorno do trabalho;

- Toda madeira retirada do local foi doada para ser consumida como lenha na caldeira do Hospital de Caridade de Canela (HCC), representando uma economia de aproximadamente R$ 10 mil aos cofres da casa de saúde;

- Como a cidade de Canela ficou um longo período sem receber praticamente nenhuma manutenção de limpezas e podas nos espaços públicos, algumas ações podem até parecer radicais mas o trabalho terá seguimento em outros locais e praças do município, sempre respeitando a legislação ambiental;

- Um exemplo é a revitalização da Praça João Corrêa, que já está sendo muito mais aproveitada pela comunidade local e também pelos turistas. Além de proporcionar maior segurança para as crianças e usuários da praça central, parte da madeira das árvores suprimidas foi reaproveitada para a produção do letreiro de identificação do município de Canela no canteiro de acesso à cidade, na RS-235;

- Por fim, a atual Administração Municipal prima pela conservação do meio ambiente e não realizará nenhum tipo de serviço sem a devida licença ambiental, trabalhando inclusive para o fortalecimento da marca “Canela Ecocidade”.


Jornal de Gramado
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Capa do dia

FOLHEIE O SEU JORNAL PREFERIDO NA TELA DO SEU COMPUTADOR.

ACESSE ASSINE AGORA
51 3600.3636
CENTRAL DO ASSINANTE

51 3591.2020
CENTRAL DE VENDAS DE ASSINATURAS