Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.
VOLTAR
FECHAR

Rua Emílio Leobet, 1559, sala 21 - Bairro Avenida Central - Gramado/RS - CEP: 95670-000
Fones: (54) 3286.1666 - Fax: (54) 3286.4015

PUBLICIDADE
Dia a dia

Ambientes devem ser bem ventilados para evitar proliferação de doenças

Em residências que utilizam o split, o recomendado é deixar uma fresta na janela

Alan Machado/GES
Renovação do ar é importante para evitar doenças
As baixas temperaturas do inverno favorecem o surgimento de doenças respiratórias como gripe, pneumonia, sinusite e reações alérgicas. Garantir a qualidade do ar interior, com renovação do clima e manutenção da temperatura e do sistema de ar-condicionado, é a principal forma de se evitar a proliferação destas patologias.

O convívio em ambientes fechados pode gerar um composto químico conhecido como dióxido de carbono (CO2) que afeta diretamente o bem-estar das pessoas, aponta o engenheiro mecânico e integrante do Conselho Fiscal da Associação Sul Brasileira de Refrigeração, Ar-Condicionado, Aquecimento e Ventilação (Asbrav), Cesar Augusto Jardim de Santi. “Ao inspirar e expirar, as pessoas produzem uma certa quantidade de CO2 que, após algum tempo e sem a renovação do ar no ambiente, pode tornar-se nocivo, fazendo com que as pessoas se sintam cansadas, com sono, sofram uma queda de produção e, ainda, podem contrair uma doença respiratória devido à redução de imunidade pelo gás produzido entre elas”, explica Santi.

A renovação do ar interior, previsto em normas regulamentadoras, deve estar contemplada no projeto do sistema de ar-condicionado central. No caso de ambientes domésticos, que utilizam o split, o recomendado é deixar uma fresta na janela. “Os ambientes fechados favorecem a circulação de particulados (poeira, ácaros e esporos de plantas) que podem interferir na saúde humana. Desta forma, é importante garantir que os aparelhos estejam em dia, visto que eles distribuem e fazem circular o ar no ambiente”, complementa Santi.

O ajuste de temperatura também deve ser levado em consideração. Santi destaca que a Organização Mundial da Saúde (OMS) prevê que o ideal é entre 21 e 23 graus, tanto no inverno quanto no verão. “Esta faixa deixa o ser humano em um ambiente confortável tanto no trabalho como na convivência domiciliar”, finaliza o engenheiro mecânico.


PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Capa do dia

FOLHEIE O SEU JORNAL PREFERIDO NA TELA DO SEU COMPUTADOR.

ACESSE ASSINE AGORA
51 3600.3636
CENTRAL DO ASSINANTE

51 3591.2020
CENTRAL DE VENDAS DE ASSINATURAS