Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.
VOLTAR
FECHAR

Rua Emílio Leobet, 1559, sala 21 - Bairro Avenida Central - Gramado/RS - CEP: 95670-000
Fones: (54) 3286.1666 - Fax: (54) 3286.4015

PUBLICIDADE
Nutrição

Nada de suco para bebês com menos de um ano

Recomendação de especialistas considera quantidade de calorias e a ausência de fibras na bebida

PixaBay/PixaBay/Divulgação
Ao invés do suco, ideal é oferecer fruta para a criança

Crianças devem consumir suco de frutas somente a partir do primeiro ano de vida. Esta é a recomendação mais recente da Academia Americana de Pediatria, que já vinha sendo adotada pela Sociedade Brasileira de Pediatria há alguns anos. Os motivos nutricionais são a quantidade de calorias e a ausência de fibras nos sucos. “Há dados mostrando que seu consumo regular está, sim, associado ao risco aumentado para a obesidade. Estima-se que o consumo de sucos naturais aos 2 anos possa aumentar em 30% o risco de sobrepeso já antes dos 4 anos”, frisa o nutrólogo Leandro Minozzo. Para ele, a orientação é um alerta para o atual cenário de obesidade infantil e na adolescência. “Muitos estudos mostram que o consumo de bebidas açucaradas aumenta o risco para obesidade e alteração no metabolismo da glicose (açúcar encontrado no sangue e obtido através dos alimentos)”, diz.

A nutricionista clínica Cláudia Carvalho, que faz parte do Núcleo de Atendimento Psicológico (NAP), concorda em evitar o consumo de sucos até que a criança complete um ano de vida. “O ideal é oferecer a fruta. Pois com o suco a criança vai se acostumar com aquele sabor, mas não vai se acostumar com a textura, e aí chega uma fase em que não tolera mais aquela textura”, destaca. A fruta in natura produz menor índice glicêmico (velocidade com que um alimento libera glicose no sangue), tem mais fibras, preserva vitaminas, cria memória do gosto e da textura, enquanto o suco perde fibras, aumenta os índices de açúcar no sangue e eleva a chance de desenvolver diabetes no futuro, explica Cláudia. “A criança que só toma suco não aprende a mastigar, ficando com alimentação pastosa por mais tempo, abrandando as fibras e consequentemente com problemas até intestinais e também perda de tônus muscular”, observa.


PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Capa do dia

FOLHEIE O SEU JORNAL PREFERIDO NA TELA DO SEU COMPUTADOR.

ACESSE ASSINE AGORA
51 3600.3636
CENTRAL DO ASSINANTE

51 3591.2020
CENTRAL DE VENDAS DE ASSINATURAS