Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.
VOLTAR
FECHAR

Rua Emílio Leobet, 1559, sala 21 - Bairro Avenida Central - Gramado/RS - CEP: 95670-000
Fones: (54) 3286.1666 - Fax: (54) 3286.4015

PUBLICIDADE
Direto da Capital

Sartori propõe a União que penitenciária federal seja construída em Charqueadas

Expectativa é de que Osmar Serraglio anuncie onde será construído presídio federal no RS

Amilton Belmonte/GES-Especial
Ministro entrega 30 viaturas para foças de segurança do Estado
O governo do Estado propôs à União que a primeira penitenciária federal a ser construída no Rio Grande do Sul fique em Charqueadas.

A proposta será avaliada agora pelo governo federal, segundo o ministro da Justiça, Ormar Serraglio, que se reuniu com o governador José Ivo Sartori e o secretário estadual de Segurança, Cezar Schirmer, em Porto Alegre.

Em sua primeira visita ao Rio Grande do Sul na condição de ministro Serraglio entregou, nesta manhã, 30 novas viaturas a Susepe, Brigada Militar, Corpo de Bombeiros e Polícia Civil.

Ele tomou posse no dia 7, no lugar de Alexandre de Moraes, alçado a ministro do Supremo Tribunal Federal.

A nova penitenciária, que deve começar a ser erguida neste ano, com 210 vagas e investimento de 40 milhões de reais, custeado pela União.

Amilton Belmonte/GES-Especial
Governador José Ivo Sartori, ministro da Justiça Osmar Serraglio e secretário Cezar Schirmer na sede da Secretaria de Segurança Pública do Estado
Também deve ser discutido o Plano Nacional de Segurança Pública, ao qual o Estado aderiu em 10 de fevereiro, mas que teve poucas ações desde então no Rio Grande do Sul.


PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Capa do dia

FOLHEIE O SEU JORNAL PREFERIDO NA TELA DO SEU COMPUTADOR.

ACESSE ASSINE AGORA
51 3600.3636
CENTRAL DO ASSINANTE

51 3591.2020
CENTRAL DE VENDAS DE ASSINATURAS