Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.
VOLTAR
FECHAR

Rua Emílio Leobet, 1559, sala 21 - Bairro Avenida Central - Gramado/RS - CEP: 95670-000
Fones: (54) 3286.1666 - Fax: (54) 3286.4015

PUBLICIDADE
Carne Fraca

Depois da Europa, mais três países anunciam embargo à carne brasileira

União europeia e Coreia do Sul deixaram de comprar produtos dos frigoríficos envolvidos em fraude

Miguel SCHINCARIOL/AFP
China e Chile anunciaram embargo total à carne brasileira
Depois da Comissão Europeia para assuntos de Saúde exigir que todas as empresas investigadas na operação Carne Fraca tenham seus produtos impedidos de entrar no mercado europeu, China e Chile anunciam embargo total à carne brasileira. A Coreia do Sul já havia anunciado que vai suspender temporariamente a importação de frango brasileiro da BRF, dona das marcas Sadia e Perdigão. 

Os chineses, donos do segundo maior mercado importador brasileiro, suspenderam as compras de carne brasileira à espera de explicações sobre o caso que revelou as supostas adulterações em produtos de consumo humano, informou o Ministério da Agricultura chinês. "Até receber as informações, a China não desembarcará as carnes importadas do Brasil. Hoje à noite, o ministro terá uma videoconferência com autoridades chinesas para prestar esclarecimentos", diz nota publicada no site do Ministério.

O Chile decidiu pelo encerramento temporário das importações de carne do Brasil –segundo fornecedor de carne para o mercado chileno, com 37 mil toneladas anuais. "O fechamento do mercado brasileiro de carne é temporário, até que eles informem se há frigoríficos autorizados a exportar para o Chile", informou o ministro da Agricultura, Carlos Furche em sua conta no Twitter.

"Estamos desde sábado analisando a situação em relação à investigação que acontece no Brasil, por parte do Ministério Público, por alguns delitos cometidos por alguns frigoríficos brasileiros no tratamento das carnes de boi destinada tanto para o consumo local como para as exportações", disse Furche.

Operação Carne Fraca

A Polícia Federal (PF) revelou na sexta-feira um esquema em que fiscais sanitários supostamente recebiam subornos dos frigoríficos para autorizar a venda de alimentos não aptos para o consumo. Mais de 30 pessoas foram detidas até o momento, três frigoríficos foram fechados temporariamente e 21 se encontram sob investigação. Entre os suspeitos figuram empresas como JBS, BFR e Peccin, pesos pesados do país.


PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Capa do dia

FOLHEIE O SEU JORNAL PREFERIDO NA TELA DO SEU COMPUTADOR.

ACESSE ASSINE AGORA
51 3600.3636
CENTRAL DO ASSINANTE

51 3591.2020
CENTRAL DE VENDAS DE ASSINATURAS