Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.
VOLTAR
FECHAR

Rua Emílio Leobet, 1559, sala 21 - Bairro Avenida Central - Gramado/RS - CEP: 95670-000
Fones: (54) 3286.1666 - Fax: (54) 3286.4015

PUBLICIDADE
Competição

Campo Bom recebeu apaixonados pelo Bicicross

Campeonato Gaúcho reuniu atletas de diferentes gerações no final de semana

Inézio Machado/GES/Inézio Machado/GES
Garotada mostrou talento na pista de Campo Bom
A primeira etapa do Super Campeonato Gaúcho de Bicicross reuniu 164 atletas, no final de semana, no município cambo-bonense. A pista de bicicross Bertoldo Oscar Dreyer, junto ao Parcão, ficou repleta de apaixonados em ver as bicicletas especiais fazendo manobras e correndo em alta velocidade para conseguir alcançar o resultado tão esperado por quem estava sobre elas. Essa foi a primeira etapa, mas as próximas já tem cidades definidas: Venâncio Aires, Estrela, Novo Hamburgo, Bagé e Sapiranga.

O evento, promovido pela Federação Gaúcha de BMX em parceria com a Liga Campo-bonense de BMX, com apoio da prefeitura de Campo Bom, ocorreu no sábado à tarde, com treinos livres. Já na manhã deste domingo foi a vez do treinamento oficial para, à tarde, ocorrer a abertura oficial do campeonato com a presença de autoridades, e das tão aguardadas baterias classificatórias.

ESTADO

O dirigente do clube da Liga Campobonense de BMX, Toni Nunes, conta que havia participantes de diferentes locais do Estado. Entre os municípios participantes, ele lista Campo Bom, Sapiranga, Novo Hamburgo, Ivoti, Estância Velha, Porto Alegre, São Leopoldo, Bagé, Pelotas, Santa Cruz do Sul, Estrela, Encantado, Venâncio Aires, entre outros.

Uns estimulam os outros

Bastava uma bateria sair, para a torcida gritar palavras de estímulo. E foi nesse clima que muita gente ficou com vontade de praticar o bicicross. O industriário de Novo Hamburgo, Paulo Abreu, 40, por exemplo, já pensa em colocar o filho de sete anos, João Vitor, a praticar bicicross. É que ele foi torcer para os jovens, os irmãos Jéferson e Jackson da Silva, 20 e 17 anos, respectivamente. A mãe dos guris, a dona de casa Gislaine da Silva, 40, conta que os filhos começaram a treinar quando viram os primos. E neste domingo, lá estava ela na torcida e feliz com os resultados na vida da família. O Jéferson, que tem uma deficiência mental, concorre na categoria especial. “Ele mudou completamente. Ele era fechado e agora fez muitas amizades”, sublinha a mãe.

Criançada recebe o apoio dos pais

A paixão pelo BMX vem crescendo. O dirigente do clube da Liga Campobonense de BMX, Toni Nunes, diz que o número de inscritos, que ultrapassa a estimativa inicial de 100 atletas, é uma prova disso. “As pessoas estão usando mais bicicleta no dia a dia e, por isso, sentem-se estimuladas a participar dos campeonatos”, ressalta. E isso tem refletido de fato. “O bicicross é a unida modalidade do ciclismo que tem categoria de base. E quem tem mais talento fica mais tempo praticando e concorrendo”, acrescenta Nunes.

O comerciário Luiz Cesar Dau, 47 anos, na década de 80 praticava bicicross e no domingo chegou a ficar rouco de tanto torcer para os filhos, Felipe e Maria Eduarda Dau, de 7 e 9 anos, respectivamente. O “Lipe” e a “Duda” , como o pai chamava, concorreram nas categorias boys 8 e girls 9. Enquanto o pai pedia concentração e repetia a frase “é tudo ou nada”, antes de subir na rampa, o comerciário comentava à reportagem: “o bicicross está no DNA. É a paixão pelo esporte que eles curtem. A gente respira bicicleta”, comentou o pai orgulhoso, que trocava a numeração de identificação da bicicleta. O menino era o 13 e ela o 31. Ambos dividiram a mesma bike.

Quem também estava lá era o aposentado Hugo Krindges, 67 anos, pai de Cristina, Gérson e Marcelo, que já praticaram bicicross, com muitas premiações. “Tenho muito orgulho deles que desenvolveram-se e são bons profissionais”. Krindges concorria na categoria mais de 50 anos, mas comentou que vê um aumento na participação das crianças. “Isso é bom, porque favorece a formação das pessoas. Todos aprendem a enfrentar obstáculos na vida, o retrato de quem pratica bicicross”, comenta.

Os campeões

Girls 5/8 anos - Sônia Souza (Novo Hamburgo)

Girls 9/10 anos - Maria Dau (Novo Hamburgo)

Girls 11/12 anos - Adriane Pinheiro (Campo Bom)

Girls 13/14 anos - Julia Schuler (Campo Bom)

Girls 15/16 anos - Katriny Santana (Sapiranga)

Elite Woman - Gabriela Kruse (Campo Bom)

Mtb - Erico Silvestre (Sapiranga)

Cruiser até 16 anos - Andrei Pinheiro (Campo Bom)

Cruiser 17/24 anos - Igor Piltz (Sapiranga)

Cruiser 25/29 anos - Vinicius Piltz (Sapiranga)

Cruiser 30/34 anos - Márcio Lutkemeyer (Novo Hamburgo)

Cruiser 35/39 anos - José Junior (Campo Bom)

Cruiser 40/44 anos - Pablo Madruga (Pelotas)

Cruiser 45/49 anos - Tomaz Edison (Campo Bom)

Cruiser 50 anos+ - Paulo Reis (Ivoti)

Open Cruiser - Guilherme Marques (Campo Bom)

Boys 5/6 anos - Bernardo Frantz (Campo Bom)

Boys 7 anos - Leonardo Nadal (Novo Hamburgo)

Boys 8 anos - Rafael Greff (Sapiranga)

Boys 9 anos - Pietro Buhler (Ivoti)

Boys 10 anos - João Padilha (Bagé)

Boys 11 anos - Thales Schuler (Campo Bom)

Boys 12 anos - Vinicius Lopes (Campo Bom)

Boys 13 anos - Kevin Schuler (Sapiranga)

Boys 14 anos - Pedro Barbosa (Campo Bom)

Boys 15 anos - Iago Machado (Novo Hamburgo)

Boys 16 anos - João Wecker (Campo Bom)

Men 17/24 anos - Murilo Trentin (Campo Bom)

Men 25/29 anos - Marvim Gayger (Sapiranga)

Men 30 anos+ - Jeferson Kautzmann (Sapiranga)

Junior Men - William Kessler (Campo Bom)

Elite Men - Elisson Rodrigues (Campo Bom)


PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Capa do dia

FOLHEIE O SEU JORNAL PREFERIDO NA TELA DO SEU COMPUTADOR.

ACESSE ASSINE AGORA
51 3600.3636
CENTRAL DO ASSINANTE

51 3591.2020
CENTRAL DE VENDAS DE ASSINATURAS