Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.
VOLTAR
FECHAR

Rua Emílio Leobet, 1559, sala 21 - Bairro Avenida Central - Gramado/RS - CEP: 95670-000
Fones: (54) 3286.1666 - Fax: (54) 3286.4015

PUBLICIDADE
Florianópolis

Menor suspeito de matar turista gaúcha se entrega à Polícia

Jovem, de 17 anos, alegou que tirou foi acidental
Facebook/ Reprodução
Daniela Scotto de Oliveira Soares tinha 38 anos e morava em Sapucaia do Sul
O adolescente de 17 anos suspeito de ser o autor do tiro que matou a turista gaúcha Daniela Scotto, 38, em Florianópolis, se entregou à Polícia. O jovem, que não teve o nome divulgado por se tratar de um menor de idade, se apresentou, na noite desta segunda-feira (9), na Central de Plantão Policial do Norte da Ilha. A Polícia investiga ainda a participação de outras três pessoas no caso.
Acompanhado de um advogado, ele alegou que o tiro foi acidental. De acordo com a Polícia, o adolescente deve ser encaminhado para um Centro de Atendimento Socioeducativo (Case).
Segundo o delegado Eduardo Mattos, os demais envolvidos já foram identificados pela Polícia. “Ele assumiu que fez o disparo mas disse que aconteceu acidentalmente. Ele viu o carro e pensou que era de uma facção inimiga, então ouviu fogos de artifício e achou que eram tiros que estavam sendo feitos contra ele. A arma disparou, ele fugiu e jogou a arma em um rio. Não acredito que estas outras três pessoas que estavam com ele tenham participado mas iremos ouvi-las ainda esta semana.” 
Daniela, que era moradora de Sapucaia do Sul, morreu no domingo (1º) com um tiro na cabeça ao passar por uma rua da comunidade do Papaquara, no Norte da Ilha. O carro em que ela e familiares estavam, uma Tucson, foi atingida por um disparo de arma de fogo. A professora de yoga, chegou a ser levada para a Unidade de Pronto Atendimento do Norte da Ilha (UPA/Norte), mas chegou sem vida. Ela era casada há 8 meses e, segundo amigos, planejava engravidar em 2017.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Capa do dia

FOLHEIE O SEU JORNAL PREFERIDO NA TELA DO SEU COMPUTADOR.

ACESSE ASSINE AGORA
51 3600.3636
CENTRAL DO ASSINANTE

51 3591.2020
CENTRAL DE VENDAS DE ASSINATURAS